2ª Rústica de Goianá: Flávio Stumpf e Elizabethe Sabino chegam na frente

*Reportagem: Priscila Oliveira

O sol deu o ar da graça e irradiou a sétima etapa do Ranking de Corridas G10 Zona da Mata, realizada neste domingo, 11. Com percurso de 8km e largada e chegada na Praça Aimbiré de Paula Andrade, a principal da cidade, a 2ª Corrida Rústica de Goianá reuniu cerca de 400 atletas na disputa. No final, o topo dos pódios gerais ficou com o juiz-forano Flávio Stumpf (Real Mercês, 27min51s) e a são-joanense Elizabethe Sabino (Nativos, 36min22s).  Relembre a largada!

“Essa vitória foi uma superação para mim, porque participei de um teste de VO2 sábado, fazendo seis tiros de 1.000m. Por isso, corri meio cansado. Treino em percurso de terra, pesado, então, a prova foi tranquila. O clima quente também me ajudou, porque domingo que vem vou participar da Meia Maratona Internacional do Rio e, se Deus quiser, vou tentar fazer uma boa marca lá”, confidenciou.

Atleta de Juiz de Fora venceu o G10 pela quinta vez, enquanto a são-joanense garantiu o tri na categoria feminina (Foto: Hugo Keyler/Rumo Certo)

Tradicionalmente acompanhado da filhinha Agatha, de 7 anos, a cada premiação, o atleta ainda fez questão de comemorar o Dia dos Pais. “Sempre falo que ela é o meu maior troféu. Ela sempre me põe para cima nos momentos difíceis e quero deixar um legado, porque várias pessoas passam e são esquecidas. Eu quero ser lembrado pela superação, independente de ganhar ou não, e por sempre fazer o possível para ajudar ao próximo”.

Com cinco lideranças no circuito regional, Stumpf afastou o favoritismo ao prêmio final mais uma vez. “Agora é manter o pé no chão, pois cada prova é uma prova. O amanhã pertence a Deus – a gente não sabe o que vai acontecer. Vou treinar e, se Deus quiser, continuar chegando aos pódios”, ponderou.

Volta por cima

Campeã das etapas de Cataguases e São João Nepomuceno, Bethe terminou o trajeto com a sensação de volta por cima. “Não acordei muito bem antes da corrida, porque sábado eu trabalhei o dia inteiro. Mas, assim que coloquei o pé fora da cama, olhei para o céu e falei assim: ‘Senhor, me dá somente aquilo que eu mereço’. Eu lutei essa semana toda, treinei firme e forte, e fiquei no primeiro lugar de novo, graças a Deus”.

Para ela, manter cautela a cada desafio é primordial. “É aquilo que eu falo: a vida é uma roda-gigante. Ao mesmo tempo que está lá em cima, você pode descer. E aí nós vamos embora, treinando e correndo atrás. Eu e a Adriana Rodrigues (Nativos, vice na prova e campeã das etapas de Piraúba e Rio Novo) corremos sempre juntas, somos amigas e estamos num revezamento – tem competição que é ela, tem competição que sou eu. Graças a Deus está tudo em casa, e bora para a próxima”, enfatizou.

Cerca de 400 atletas participaram da prova e agora se preparam para a etapa de Coronel Pacheco, dia 1º de setembro (Foto: Hugo Keyler/Rumo Certo)

Sobre a prova em si, a corredora teve só elogios. “O percurso foi excelente, mas, na hora que chegou no final, depois do sétimo quilômetro, levamos susto: tinha um morrão para subir. Uma rampa danada! Como ano passado não teve isso, pegou todo mundo de surpresa. O calor nem me incomodou, porque São João Nepomuceno também é bem quente. Foi ótimo”.

Rumo a Coronel

Na classificação masculina, Jocemar Corrêa (Vem Correr), Luan Oliveira (Vem Correr), Fábio Júnio Corvelos (Vem Correr) e Pedro Henrique Campos Archanjo (Ultraleve Bicas) completaram o trajeto entre a segunda e a quinta colocações. Entre as mulheres, também subiram ao pódio Rosani Aparecida Pereira (Nativos, 3º), Aline Braga (4º) e Arlene Silva (Nativos, 5º).

Segundo o organizador Luiz Carlos Lanini, essa edição da rústica privilegiou a área urbana do município. “Ano passado, os atletas passavam pela cidade muito discretamente e, dessa vez, o objetivo foi mostrar a corrida para os moradores, incentivá-los à prática do esporte, porque aqui ainda não tem essa cultura forte de corrida. A prova passou pelo coração da cidade e o morro que teve, de 100m, foi um charme a mais”, ressaltou.

Responsável pela 2ª Rústica Corrida da Independência, no dia 1º de setembro, em Coronel Pacheco, ele aproveitou para adiantar como deve ser o desafio que está por vir no Ranking da Zona da Mata. “A corrida em Goianá foi muito positiva, os atletas ficaram bastante satisfeitos e tivemos um público excelente, tendo em vista o Dia dos Pais. Essa é mais uma prova da força que o Ranking G10 tem conquistado e esse também é um aquecimento para a próxima etapa. Vai ser um percurso top, sem morro, e com o trajeto de 2018 invertido. São 7km”.  As inscrições serão realizadas na Terrabike, em Juiz de Fora, e pelo site Cronochip.

CLIQUE AQUI para acessar os resultados da 2ª Corrida Rústica de Goianá.

* O Rumo Certo é a mídia oficial de divulgação e cobertura fotográfica de todas as etapas do Ranking de Corridas G10 da Zona da Mata.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *