ADJF/Apogeu é campeã do Mineiro de Handebol Juvenil Feminino com vários prêmios individuais

* Priscila Oliveira ; Foto de capa: Divulgação

Após estrear com vitória no Campeonato Mineiro de Handebol Juvenil Feminino, por 38 x 18 sobre Pará de Minas, a equipe ADJF/Apogeu manteve a boa atuação até chegar ao tão sonhado título da competição, que foi realizada em Ponte Nova, entre quarta e domingo passados, 17 a 21. Ainda na fase de grupos, o time juiz-forano passou por São Lourenço com o placar de 28 x 10, manteve a invencibilidade na semifinal contra a ABESC/BH (28 x 16) e finalmente sagrou-se campeão na grande final contra o Sesi/Uberaba, 28 x 20.

handebol título mineiro 2017 com troféu - div adjf apogeu

Equipe ADJF/Apogeu reunida em Ponte Nova (Foto: Divulgação)

“A competição foi muito difícil. Tivemos jogos duríssimos. O ponto alto da equipe foi saber passar pelos momentos difíceis nos jogos – e tivemos vários… Saímos muito satisfeitos com o resultado. Teremos um pouco mais de tempo para trabalhar a equipe até a próxima competição e, assim, diminuir os erros”, analisou o técnico Fernando Maciel.

Considerado o melhor treinador da competição, ele não esconde a expectativa para os desafios futuros, especialmente o JIMI (Jogos do Interior de Minas), no final de junho, onde oito das treze jogadoras voltam à quadra. “Esse título traz mais confiança, porque esse é um trabalho novo e tivemos pouco tempo para treinar. Fomos para os jogos muito longe das condições ideais. A tendência agora é a equipe evoluir cada vez mais”.

Melhor jogadora

Há cinco anos na modalidade, sendo quatro deles alternados entre as categorias do Mineiro, Barbarah Bella, de 15 anos, comemora as mais recentes conquistas pessoais: melhor armadora esquerda e melhor jogadora desta edição. “Fui prestigiada pelos prêmios de destaque na minha posição no ano passado e, dessa vez, a surpresa foi ainda melhor, com o destaque do campeonato. Durante toda a competição meu foco era ajudar minhas companheiras que não tem oportunidade de disputar o Mineiro Cadete (por causa da idade) a fechar mais uma competição com chave de ouro”, ressalta.

Para a jogadora, o resultado coletivo é muito mais importantes do que os seus, individuais. ”Fizemos muitas reuniões e treinamos muito forte. Acho que os prêmios individuais são os mais coletivos do campeonato. Sem as meninas comigo, me dando assistência, nada seria possível. Hoje, após a competição, exalto mesmo é o nosso título de equipe campeã; as premiações individuais foram consequência de um trabalho forte e coletivo”.

handebol título mineiro 2017 - seleção - div adjf apogeu

Fernando Maciel, Jorgianne Oliveira, Nathália Ferreira, Barbarah Bella e Thaís Müller garantiram lugar na Seleção Mineira 2017 (Foto: Divulgação)

Goleira nº 1

Jogadora de handebol há três anos, Thaís Müller, 15, também se destacou e foi considerada a melhor goleira do Juvenil. “O Campeonato Mineiro foi nossa primeira competição do ano e conseguimos cumprir nosso objetivo, começando a temporada com uma importante vitória. Nos dois primeiros jogos tivemos uma diferença maior no placar, mas na semifinal e final as disputas foram um pouco mais difíceis. Porém, conseguimos controlar as partidas e sair com o título”, pondera.

Peça fundamental no sistema defensivo da equipe, ela também comemora a marca pessoal. “Ser a melhor goleira só foi possível com a ajuda das minhas colegas, que defenderam muito. A goleira trabalha junto com a defesa. O campeonato foi uma experiência nova para mim: ser considerada a melhor goleira e ganhar a competição junto com as meninas mostra a dedicação que cada uma teve”.

A ADJF/Apogeu ainda garantiu outros postos na seleção do Campeonato, sendo Jorgianne Oliveira a melhor ponta-esquerda e Nathália Ferreira a melhor armadora direita.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *