Amanda Oliveira busca bicampeonatos nacionais para disputar Sul-Americano de Atletismo, na Argentina

* Priscila Oliveira ; Foto de capa: Hugo Keyler/arquivo Rumo Certo

amanda brasileiro 2017

Em 2017, a mercesana garantiu duas medalhas de ouro em Porto Alegre, onde a competição volta a ser disputada (Foto: arquivo pessoal)

Oito anos atrás, quando Amanda Oliveira (Fac. Granbery/Ed. Física/ Real Mercês/ Sicoob/ NutriMais) resolveu deixar o futsal e a dança para se aventurar nas corridas de rua, talvez nem imaginasse que hoje teria cadeira cativa entre as principais revelações do esporte em toda a região. Natural de Mercês, agora aos 21, se orgulha por uma galeria pessoal repleta de medalhas, troféus e lembranças de premiações em dinheiro nas mais variadas provas das quais já participou. Bicampeã do Ranking de Juiz de Fora, em 2017 ela viveu duas experiências para lá de especiais: estreou em competições internacionais na Meia Maratona de Buenos Aires, em agosto, e foi campeã dos 5.000m e 10.000m no Brasileiro Sub-23, no Rio Grande do Sul, dois meses depois.

Força, foco e fé

Agora, segue em busca de novas marcas importantes, amparada por duas felizes “coincidências”. Primeiro, volta às pistas da capital gaúcha, neste fim de semana, para mais uma edição do Campeonato Brasileiro Sub-23. Chegando ao topo do pódio novamente, a corredora não só garante o bicampeonato da categoria como ainda garante vaga no Sul-Americano, na Argentina. “Viajo nessa sexta para Porto Alegre. A competição será sábado e domingo. Estou super empolgada e com esperança de conseguir alcançar a vitória, mas bastante ansiosa também, porque o Sub-23 é super disputado.

Para Amanda, a familiaridade com o local das prova pode ser um facilitador. “Vou disputar com as melhores e buscar um melhor desempenho. Temos que respeitar as adversárias, pois a evolução delas aumenta a cada ano. Porém, nunca vou desistir dos meus objetivos e conto com a torcida de todos! Força, foco e fé”, ressalta.

amanda zirlene e aline

Zirlene Santos, à direita, é responsável pelos treinos da atleta há quase dois anos e meio (Foto: Hugo Keyler/arquivo Rumo Certo)

Bem treinada

Segundo a treinadora Zirlene Santos (Fac. Granbery/Ed. Física), o trabalho técnico desenvolvido há cerca de dois anos e meio com a atleta só reforça suas potencialidades. “De lá para cá ela só tem abaixado seu tempo, tanto em provas curtas quanto nas longas. A princípio, nosso objetivo é o Brasileiro e que ela consiga se classificar para o Sul-Americano. Este ano também vamos tentar colocá-la numa meia maratona bem organizada, para que ela consiga fazer abaixo de 01h19min”.

Para chegar lá, esforço conjunto não falta. “Ela tem um potencial enorme, muita garra e o que é mais importante: ela gosta de correr. Outro objetivo para este ano é que ela consiga fazer os 10km abaixo dos 36min. Fazendo bons tempos, resultados em provas de renome vão aparecer”, finaliza.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *