Antônio Gonçalves vence mais uma do Projeto de Braços Abertos, no Rio

* Priscila Oliveira; Foto de capa: Guilherme Taboada

Presença garantida no Projeto de Braços Abertos, que leva cidadania às comunidades pacificadas do Rio de Janeiro através do esporte, os corredores mineiros Antônio Gonçalves (Vem Correr/ Via Texto) e Tina Costa (Loucos por Corrida JF) conseguiram deixar seus nomes marcados no evento novamente. Depois de pódios nos desafios pelos morros do Borel e do Vidigal, chegou a vez do Caju presenciar a desenvoltura desses atletas.

Natural de Piau, ele manteve sua invencibilidade no circuito, cruzando a linha de chegada em 20min04s. Já ela, que ficou em 3º na primeira prova e em 7º na segunda, completou o trajeto de 6km na quinta colocação, sendo a campeã da faixa 40-44, com o tempo de 29min10s. Apenas os três primeiros colocados masculinos e femininos são premiados na classificação geral.

caju de braços abertos - guilherme taboada - aência sport session-

Antônio Gonçalves, vencendo o circuito pela terceira vez consecutiva (Foto: Guilherme Taboada)

‘#sófalta2’

Declaradamente competitivo, Gonçalves já estava preparado para se sobressair entre os 1.500 inscritos. Mas, dessa vez, além dos obstáculos naturais durante o percurso, ele precisou superar os próprios limites do corpo. “Três dias antes da corrida, começou uma dor no pé. Decidi não correr no sábado, mas a dor passou e resolvi ir. Chegando no Caju, a dor voltou forte, mas, como já estava lá, não ia deixar de correr. Foi um trajeto complicado, com ruas, vielas, escadas etc. Larguei com dor e terminei com mais dor ainda. Tomei até injeção para tirar a dor depois da corrida…”, revelou.

Mesmo assim, todo o esforço foi recompensado. “Foi uma vitória de ponta a ponta, dando o meu melhor, mesmo sem conseguir treinar nos últimos dias, por causa de um resfriado e da dor no pé. Não sei de onde tirei forças para manter um tempo bom e vencer. Agora o lema é: ‘#sófalta2′”.

Clique AQUI para conferir a classificação do Caju de Braços Abertos.

tina costa e loucos - guilherme taboada

Tina Costa (290) e os Loucos por Corrida JF (Foto: Guilherme Taboada)

Inspiração em equipe

Já para Tina, a certeza é de que “na próxima, (o resultado) melhora”. “A corrida no Caju foi bem emocionante, disputada e o trajeto teve vários obstáculos, o que dificultou bastante. Estou muito feliz com meu resultado. Agora vou me preparar melhor para a próxima etapa. Me supero quando corro no Rio. Consigo fazer tempos que não consigo aqui. Mas, estou em busca de pódio e queira Deus que seja no Jacarezinho”, antecipou.

Para ela, que nasceu em Inhapim, no Vale do Rio Doce, mas reside em Juiz de Fora, uma das maiores inspirações em participar dessas corridas é conhecer a realidade dos morros cariocas de perto. “Os moradores são sempre um estímulo a mais. Sentimos o carinho de todos em cada comunidade. Estou muito feliz de viver essa experiência ao lado da minha equipe, pois tem sido um grande aprendizado para todos nós”.

Para fechar o calendário

A quarta e penúltima disputa do projeto está agendada para o dia 13 de setembro, no morro do Jacarezinho, enquanto o último desafio da competição ocorre em 07 de novembro, com a realização do Santa Marta de Braços Abertos. 

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *