Ciclista paralímpico de JF encerra 2014 com títulos importantes

* Priscila Oliveira

andré novaes - final de temporada 2014 - arq pessoal

André Novaes na última etapa da Copa Brasil de Paraciclismo 2014 (Foto: arquivo pessoal)

Ciclista paralímpico juiz-forano, André Novaes tem motivos de sobra para comemorar a última temporada, que, para ele, chegou ao fim no último final de semana, com as provas da etapa de encerramento da Copa Brasil de Paraciclismo, em Rio das Ostras, na Região dos Lagos fluminense. Medalha de bronze nas disputas de estrada e contra-relógio, nos dias 29 e 30, o atleta encerra as disputas de 2014 com o bronze da Copa Brasil e o bronze do Campeonato Brasileiro Paralímpico. Com tantas marcas importantes, ele faz questão de destacar suas principais conquistas.

“Minha temporada foi muito boa, tanto no ciclismo paralímpico quanto na master olímpico, onde fui tricampeão da Copa Rio Master, bicampeão da Prova Ciclística de São Salvador, vice-campeão do ranking Carioca Master, além de outras vitórias e boas colocações em provas do ciclismo olímpico”.

Força, perseverança e foco em 2016

Sem perder a determinação que o levou a grandes títulos e ainda promete outras vitórias inesquecíveis, Novaes acredita que este seja o melhor momento para avaliar os prós e contras da falta de empresas ou instituições que investissem em seu talento durante mais uma jornada. “Lutei sem patrocínio e equipamentos de ponta e, mesmo assim, estive na ponta e só perdi o ranking carioca por displicência e cansaço, pois, sem um financeiro forte, meu ano foi sofrido e duro para fazer as provas sem dinheiro e apoio de equipamento. Nesses quesitos, sempre estive entre os últimos, mas lutei”, enfatiza.

andré novaes - bike fotos

Ciclista dribla a falta de patrocínio com muita luta e determinação (Foto: Bike Fotos)

Certo de que “2015 promete”, principalmente pela possível convocação dos atletas nacionais para os Jogos Parapanamericanos e outras provas pela Seleção Brasileira, o representante de Juiz de Fora nem pensa em perder as oportunidades que surgirem. “A princípio, sou o terceiro numa briga de duas vagas na hierarquia do ranking paralímpico. Mas, ainda está tudo em aberto e, atualmente, nos bastidores, sou o 1º reserva. De qualquer forma, meu foco é conquistar futuras convocações para representar o Brasil em provas internacionais e, quem sabe, Rio 2016…”.

E as metas de André Novaes para a próxima temporada não param por aí. “Quero ser tetra da Copa Rio e tri na clássica São Salvador pela categoria Master. Também vou focar no Brasileiro de Pista, de Estrada Paralímpico e no Panamericano Paralímpico. Vou treinar como nunca, pois é ano de mostrar serviço no ciclo paralímpico e vai ser mais difícil vencer provas que domino há 2, 3, 4 anos”, finaliza, agradecendo ao apoio de ERT Uniformes, RAAS Training, Fecierj e “amigos anônimos”.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *