Atletas de toda a região se superaram no endurance, duathlon e ‘night run’ em Tiradentes

xterra chicanele endurance 50k mãos pra cima - pessoal

Evandro Chicanele em sua estreia nos 50km (Foto: arquivo pessoal)

* Priscila Oliveira

Atletas de todo o país invadiram Tiradentes no último final de semana e vários representantes de Juiz de Fora e região deixaram sua marca na competição, principalmente nas provas Endurance 50K, Night Run 21K ou 7K e Duathlon do XTerra – Estrada Real.

Ultramaratonistas

Na ultramaratona, realizada domingo, 28, o melhor resultado entre os juiz-foranos foi de Marco Farinazzo (carioca de nascença, mas residente na cidade), 9º colocado geral masculino com 04:42:09 – a prova foi vencida pelo baiano José Mirailton, 04:10:12. Os atletas Guilherme Garcia Matta (Hyperion Running), vice-campeão na 20-24 e 19º geral, com 05:27:08, e Evandro Chicanele (Viva Sport / JF Mountain Club), vice na 30-34 e 22º colocado geral entre 81 competidores, com 05:35:25, também foram destaque.

“É uma sensação incrível, principalmente no meio da natureza. A diferença para outro tipo de prova é muito grande; mente e corpo tem que trabalhar juntos. Na hora que batia o cansaço, pensava em coisas boas… na família, no visual, e pedia muito para não machucar, pois teria que trabalhar no dia seguinte. Estou feliz demais com o resultado – apesar de que fui para curtir, sem me preocupar com tempo, e completei muito bem para quem fez pela primeira vez”, revelou Chicanele sobre sua primeira experiência nos 50km. O título feminino da prova ficou com Paloma Vasconcelos de Godoy, após 05:19:56 de percurso.

Clique AQUI para conferir a classificação geral do Endurance 50K.

Duathlon de elite, superação e revezamento

No mesmo dia, a elite masculino do duathlon foi vencida por Felipe José Moletta e ainda contou com o juiz-forano Frederico Zacharias (Clube Bom Pastor) em 3º na classificação geral, seguido de Ernani Souza (Acorlaf/ Dom Pedro II/ Unimed), de Conselheiro Lafaiete, em 4º. Brener Belozi (Terrabike / Alumac / Vidativa) também figurou entre os atletas de Juiz de Fora no circuito, terminando o percurso de 3K de corrida, 32K de bike e outros 9K de corrida com a 4ª colocação na faixa 30-34 e o 15º lugar geral.

xterra belozi mtb - div xterra brazil

Brener Belozi no MTB do duathlon pela cidade histórica (Foto: arquivo pessoal)

“A prova foi muito dura. Houve mudança no percurso do MTB, acrescentando diversas subidas, o que dificultou ainda mais a disputa. Há duas semanas sem treinar, por conta de casamento, sabia que iria enfrentar dificuldades – até por se tratar de uma competição de duathlon. Minha intenção era pontuar no campeonato para manter a chance de brigar pelo título. Agora é focar nos treinos para a etapa de Búzios e, depois, para o Mundial no Havaí”, antecipou Belozi.

Em meio aos concorrentes de 25 a 29 anos, vitória do conterrâneo Fernando Marques (Inspire). “Minha historia em Tiradentes fez um ano, porque, em 2013, fiz o MTB, com bike emprestada, sem nunca ter treinado. Estava ciente do sofrimento, mas ignorante quanto ao tamanho dele. Concluindo a prova, o sentimento era um misto de que eu nunca mais eu faria aquilo na vida, somado com a certeza de que foi um experiência muito maneira e que procuraria alguém para me assessorar”, revelou.

xterra fernando marques no pódio - pessoal

Fernando Marques, campeão 25-29 do duathlon (Foto: arquivo pessoal)

Em janeiro, o atleta transferiu a dedicação pelos treinos de musculação e jiu-jitsu para outras modalidades do XTerra, auxiliado pelo também atleta e treinador Pablo Casadio. “Decidi correr o circuito, sabendo que seria um grande desafio, principalmente pelo curto espaço de tempo, afinal, a primeira competição estava marcada para abril. Assim, tudo foi se desenrolando… Fiquei em 6º em Paraty, superando as expectativas; em lhabela, sofri uma queda no início da bike e precisei partir para a sobrevivência, com a intenção apenas de cruzar a linha de chegada; depois, tivemos Mangaratiba e Tiradentes, onde venci as duas. Já foram quatro provas. Ainda temos três etapas este ano, e tomara que sejam com resultados expressivos”, pontuou. A colega Cláudia Scaldini (Vidativa) ficou em 3º geral na elite feminino, vencida por Sabrina Gobbo ao final de 03:12:21.

Na prova de revezamento, Artur Bitarello e Júlio Macedo (Aelson F. Amaral Fotografias/ AFA Bikes/ Tocantins Minas Gerais Corpore) faturaram o vice-campeonato, atrás da dupla “Luciano e Marcelo”. Em sua quarta participação no XTerra Tiradentes, sendo a primeira no MTB Cup, em 2011, e outras duas no duathlon de revezamento já em parceria com Macedo, onde pegou pódio pelo 3º lugar em 2012 e abandonou a etapa do ano passado por causa de um pneu furado, Bitarello comemorou a nova marca.

xterra tiradentes júlio e artur - arquivo artur bitarello

Júlio Macedo e Artur Bitarello, vice-campeões no duathlon de revezamento (Foto: arquivo / Artur Bitarello)

“Foi uma prova muito dura. Sou ciclista e fiquei responsável pelo mountain bike. Estávamos muito focados, devido ao abandono de 2013. Na primeira corrida, meu companheiro me entregou o chip em 2º lugar. Durante o MTB, recuperei a posição e entreguei para ele em 1º, porém, o corredor da outra dupla teve um desempenho melhora na segunda corrida e conseguiu finalizar na 1ª posição. O percurso era muito pesado, com ‘single tracks’, atoleiros, cavas e muitas pedras. Mas ficamos felizes com o resultado, fizemos o máximo possível e pretendemos voltar em 2015 ainda mais fortes”.

Meia maratonistas

Já no sábado, 27, na meia maratona noturna, a belo-horizontina que mora em Conselheiro Lafaiete, Erika Maria Vieira (Ascomcer / Acorlaf), cravou 01:36:21 para ser a grande campeã da categoria feminino. Acompanhada por um grupo de colegas locais – entre eles, Gilberto Giba de Melo e Eumar Werneck – Débora Santos (Clube Bom Pastor), outra conhecida das rústicas juiz-foranas, encerrou sua participação em Tiradentes como 4ª colocada geral e primeira da faixa 40-44 em 01:48:54.

xterra tiradentes débora e jf - pessoal

Débora Santos (seg. da dir. p/ esq.) com grupo juiz-forano em Tiradentes (Foto: arquivo pessoal)

“Por 30 segundos não pego pódio lá, que dá premiação até o 3º lugar. Mas estou muito feliz com o resultado, pois não fui fazer tempo. Consegui chegar muito bem numa prova onde as corredoras estão acostumadas a participar de todas as etapas do XTerra. Não é o tipo de disputa que estou acostumada, então, me considero campeã”, comemorou.

A colega de equipe, Patrícia Romanelli, faturou o vice entre as atletas de 45 a 49 anos e foi 14ª colocada geral com 02:02:18. Débora Faião (Long Life) também se deu bem – campeã da 25-24, com 02:03:41. Luciana Coelho Magalhães, Jaqueline Souza e Lígia Romano, pela Long Life, e Rafaela Lopes, Vidativa, também marcaram presença entre as 90 corredoras da Night Run 21K. No masculino, o mais rápido foi Antônio Marcos Marques, 01:18:28.

7km bem vividos e aproveitados

Entre as 520 atletas que optaram pela Night Run 7K, vencida por Luzia Mesquita aos 39min52s de prova, Graça Martins (JF Mountain Club) não teve o que se queixar do vice-campeonato conquistado na faixa 55-59, com 01:01:05. “Estou muito feliz. Sou uma iniciante cheia de entusiasmo com a corrida de montanha e essa foi uma experiência diferente, muito emocionante, por ser um evento enorme, com tantas mulheres correndo. Fiquei muito satisfeita, pois tem apenas três meses e meio que iniciei meu treinamento, com exercícios focados no fortalecimento muscular para as corridas”, contou.

xterra graça martins - pessoal

Graça Martins, vice da faixa 55-59 (Foto: arquivo pessoal)

Mesmo há tão pouco tempo na modalidade, a atleta já conquistou o 3º lugar na APTR Ilha Grande e o 4º na etapa de Maromba do Carioca de Corridas de Montanha – ambos por faixa etária. O campeão masculino foi Rinaldo Daniel Silva, 28min57s.

Já para a barbacenense Amanda Dornelas, 18ª da faixa 20-24, toda a aventura valeu a pena.

xterra amanda dornelas - pessoal

Amanda Dornelas, de Barbacena, ficou encantada com o percurso (Foto: arquivo pessoal)

“Foi a melhor experiência que tive de prova noturna, e a primeira ‘off road’. O percurso é super difícil, mas nada se compara à emoção de completar uma prova dessa e se tornar uma guerreira XTerra… Apesar de puxado, o trajeto é maravilhoso – você pode sentir a natureza o tempo todo. Tinham riachos, lama escorregadia, subidas intermináveis, descidas que davam medo de cair e pontos super altos de onde era possível ver toda a cidade iluminada. O sentimento de superação é fortificante, maravilhoso mesmo”, concluiu. A prova masculina foi vencida por Rinaldo Daniel Silva, com 28min57s.

Clique AQUI para conferir a classificação do Duathlon e Night Run

Outras provas e calendário

Além do Endurance 50K, Night Run 21K, Night Run 7K e Duathlon, esta edição do XTerra Tiradentes – Estrada Real contou com disputas no MTB Cup, Endurance 80K, Ultrafinisher 130K e Kids Mini Corrida. O calendário do circuito termina em Juiz de Fora nos dias 15 e 16 de dezembro, depois de passar pelas cidades fluminenses de Búzios, no próximo dia 12, e Mangaratiba (RJ), em 1º e 02 de novembro.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *