Atletas de JF e Barbacena integram delegação brasileira no Mundial de Skyrunning, na Itália

* Reportagem: Priscila Oliveira

brasileiros

Direto da Itália, Natã Valeriano e Jhonathan Elias posam para foto com parte da delegação brasileira (Foto: arquivo pessoal)

Eles tem praticamente a mesma idade, escolheram a Educação Física como profissão, são destaques no trail run e estão entre os representantes do Brasil numa grande competição internacional da modalidade. Direto da Itália, onde chegaram no último fim de semana, os atletas Jhonathan Elias, de Juiz de Fora, e Natã Valeriano, de Barbacena, fazem contagem regressiva para o início do Campeonato Mundial de Skyrruning, que acontece nos dias 3 e 5, no distrito de Fonte Cerreto, na cidade de L’Aquila. Os dois garantiram suas vagas em fevereiro, durante os 13km do Araçatuba Half Marathon SkyRace, válido como Campeonato Brasileiro Juvenil e seletiva para a competição.

Companheirismo

“Durante esse período, corri a Meia Maratona de JF e o XC Itaipava, onde fui campeão em dupla com o Bruno Mattos, que mora no Rio de Janeiro e também vai disputar o Mundial. Fizemos uma amizade muito grande e treinamos juntos várias vezes. Chegamos à Itália no domingo, 29, e ficamos numa cidade muito bonita, a 15km do local da prova. Já fizemos treinos no percurso, bem de leve, só para conhecer mesmo. O lugar é muito lindo, muito legal, mas muito duro. Tem muita pedra solta e é difícil de correr, porque escorrega bastante. De qualquer forma, isso nos ajudou a dar uma relaxada, porque estávamos muito ansiosos”, detalhou o juiz-forano, de 22 anos.

jhonathan

Juiz-forano durante treino de reconhecimento do percurso, em Fonte Cerreto (Foto: arquivo pessoal)

Jhonathan conta que, a partir desta quinta-feira, 02, todas as delegações passam a ficar reunidas na arena do evento, apenas aguardando o início dos desafios. “A expectativa é muito grande, estamos doidos para começar! Agora é esperar, descansar e curtir bastante. No primeiro dia, vamos encarar o Quilômetro Vertical – uma prova de 3,5km, com 1.000m de ganho de elevação e uma inclinação média de aproximadamente 30%. É praticamente uma escalada; parede mesmo. Sábado a gente descansa e, no domingo, corre 22km com 2.200m de ganho de elevação, que é a prova principal – sinistra também”.

Para ele, o espírito de companheirismo é ponto positivo para encarar o que vem pela frente. “Na categoria Sub-23, somos eu, o Natã, o Bruno e o Léo Stocco, de Curitiba (PR). Engraçado que, entre nós quatro, rola bastante amizade e não tem muita competitividade. Lógico que queremos correr bem, mas cada um tentando sempre ajudar o outro. Isso é bem legal”, avalia.

Corrente do bem

Aos 23 anos, Natã Valeriano não se detém diante das dificuldades. Apesar de todo o esforço empenhado para conciliar treinos, estudos, trabalho e vida social, o barbacenense se diz recompensado pela certeza de que nada é impossível e que basta ter bom ânimo para realizar cada meta estabelecida.  “Meus treinos foram feitos o mais próximo possível da realidade da prova e contei com a ajuda dos treinadores Guilherme de Agostinho, Cristiano Fetter, professor João Elias, da Faculdade de Uberlândia, e Léo Pontarolli, da equipe 4Run, e do meu fisioterapeuta, Marcelo Kamimura. Participei de algumas provas, como a APTR Vale das Videiras, onde fiz 2º lugar nos 27km, além de alguns treinos na minha cidade. Viemos antes para a Itália, para fazer aclimatação, e a expectativa está muito grande”, antecipa.

natã

Barbacenense agradece apoio de alunos e amigos para participar da competição (Foto: arquivo pessoal)

Os planos já estão definidos. “Com certeza, é fazer o máximo para representar o país e mostrar que a gente tem potencial – tirar esse lema de que o Brasil é o ‘país do futebol’. É sim, mas também é do trail run, do mountain bike e de várias modalidades. Agora é descansar, para chegar bem no primeiro desafio – uma prova rápida, porém, de grande exigência física. Gostaria de enfatizar que estou aqui na Itália graças à solidariedade de alunos e amigos, que fizeram e compraram minhas rifas”.

Tão grato pelo carinho e apoio recebidos quanto pela oportunidade de competir internacionalmente, ele também acredita que a amizade é fundamental para seguir adiante. “Eu e os meninos do Sub-23 somos amigos e o objetivo é pontuar o máximo possível para a delegação brasileira. No esporte deve existir amizade, pois é a única coisa que realmente fortalece a modalidade”, conclui.

CLIQUE AQUI para saber mais sobre o Campeonato Mundial de Skyrunning.

* Jhonathan Elias é patrocinado por SaúdePerformance, Clínica Mansur, Glas Depilação a Laser, Meias Rikam e Mergulho Academia.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *