Atletas do Bom Pastor voltam com medalhas do XIX Torneio Aberto Brasil Masters de Natação

Maria Helena Leal, Denise Barra e Maria Cristina Fabrino com medalhas (Foto: arquivo Luiz Carlos Nery)

Maria Helena Leal, Denise Barra e Maria Cristina Fabrino com medalhas (Foto: arquivo Luiz Carlos Nery)

Depois de conquistar 34 medalhas, sendo 20 de ouro, na segunda etapa do Meeting Masters de Natação Sudeste, no início de maio, e garantir outros três ouros e uma prata no Circuito Caixa de Natação Paralímpica, no final do mesmo mês, a equipe do Clube Bom Pastor voltou às disputas e alcançou novas conquistas nas piscinas. Dessa vez, quem fez bonito foram as atletas femininos, que competiram o XIX Torneio Aberto Brasil Masters de Natação nos dias 19 e 20, em Ribeirão Preto (SP).

Vice-campeã nas provas de 50m e 100m peito (com os tempos de 47.39 e 1:45.77, respectivamente), e sexta nos 400m livre (6:34.94) e nos 200m medley (3:34.20), sempre pela categoria 50+, a juizforana Denise Barra festejou suas marcas na competição. “Como o nível foi muito alto, fiquei contentíssima. Os 50 e 100 peito eu já esperava, só que melhorei muito meus tempos”.

Pela 60+, a colega e mineira de Rio Prêto, Maria Helena Leal Castro, se destacou pelo bronze dos 400m e 50m livre (7:24.23 e 41.99), além da quarta colocação nos 100m medley (2:02.01). Na mesma faixa, quem completou o time  de conquistas foi Cristina Fabrino, com dois quintos lugares no nado de peito: um nos 50m (1:01.95) e outro, nos 100m (2:17.25).

As nadadoras com o treinador Luiz Carlos Nery (Foto: arquivo Maria Helena Leal Castro)

As nadadoras com o treinador Luiz Carlos Nery (Foto: arquivo Maria Helena Leal Castro)

Avaliação técnica

Para o treinador da equipe e também juizforano Luiz Carlos Nery, a avaliação desses resultados foi positiva. “Mais importante do que as medalhas, que condecoraram nossas atletas, foi constatar a evolução técnica delas, que melhoraram seus tempos em todas as dez provas nadadas. Foram 24 semanas de trabalho desde a minha contratação (em fevereiro), e os resultados já aparecem a nível nacional. Isso mostra que estamos no rumo certo. Agora, daqui a oito semanas, estaremos em outro desafio: a Copa do Brasil, em Foz do Iguaçu (PR). Até lá, muitas avaliações serão realizadas para que possamos verificar o status competitivo do grupo”, encerrou.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *