Casais revelam como o esporte contribui para aproximação em seus relacionamentos

* Priscila Oliveira

Comemorado em todo 12 de junho no Brasil, o Dia dos Namorados é uma data para celebrar a união dos casais, e no meio esportivo não é diferente. Muitas pessoas acabam encontrando sua alma gêmea entre um desafio e outro ou reforçando o amor em meio à prática esportiva, como é o caso das histórias que você vai conhecer agora.

Casal personal e corredor

Juntos há quinze anos, sendo cinco de casados, Carlos Frederico e Josiane Cristina dos Santos Silva, ambos de 30 anos, são uma dupla inseparável. Mesmo morando perto um do outro, eles só se conheceram quando um amigo do rapaz o convidou para brincar no condomínio dela. Entre uma conversa aqui e ali, foram se aproximando até começarem a namorar. Nessa época, Josi Cris, como prefere ser chamada, se dedicava aos Escoteiros e à dança, enquanto ele dividia parte do tempo com as rodas de capoeira.

montagem josi cris e carlos frederico - arquivo pessoal

Sempre ligados ao esporte, Josiane Cristina e Carlos Frederico são companheiros na vida, como educadores físicos e nas corridas de rua (Fotos: arquivo pessoal)

Apesar de manterem suas atividades individuais, o escotismo se tornou comum aos dois. Anos mais tarde, descobriram o amor pela Educação Física, resolveram ingressar na mesma instituição de ensino e dividiram a alegria da formatura. “Ela se especializou em treinos mais voltados para academia, e eu também fui para a área de musculação. Só que trabalhávamos em lugares diferentes. Hoje em dia, trabalhamos no mesmo local; ela dando aula de ginástica e personal, e eu, de musculação, spinning e personal. Três anos atrás começamos nas corridas de rua e ganhamos uma motivação a mais”.

Com  histórico de sobrepeso, o casal encontrou na modalidade uma grande contribuição para o emagrecimento. Conciliando os treinos na academia com alimentação saudável e corrida, a perda foi de 35Kg para ele e de 20Kg para ela. Em toda essa trajetória, eles se orgulham de manter a cumplicidade sempre em dia. “Acredito que o esporte e o amor estão diretamente envolvidos. A prática esportiva traz alegrias, lazer, motivações e objetivos, enquanto o relacionamento também oferece tudo isso. É bom ter alguém para nos apoiar e ajudar a ir além, até alcançarmos nossos objetivos. Nosso namoro não é só por quinze anos, mas, sim, para toda a eternidade. A amo e amarei para sempre”, enfatiza enamorado Carlos Frederico.

Vivendo o amor e o esporte na Austrália

Para o triatleta e educador físico Pablo Casadio, de 28 anos, e a turismóloga e corredora Camila Montovani, 27, o ambiente esportivo foi o principal elo de uma aproximação que começou em março do ano passado, numa prova do circuito XTerra em Conceição de Ibitipoca. Enquanto ele mantinha a concentração para uma disputa de duathlon, pela manhã, o foco dela era apenas um cross country de 23km, na parte da tarde. Extremamente focados em seus desafios, eles nem tiveram tempo para reparar um no outro.

camila e pablo montagem

Então namorados recentes, a turismóloga e corredora Camila Montovani se surpreendeu quando o triatleta e treinador Pablo Casadio resolveu acompanhá-la num intercâmbio pela Austrália (Fotos: arquivo pessoal)

O contato maior só veio a acontecer em Juiz de Fora, com o “empurrãozinho” de amigos em comum. Após um encontro e outro, eles já comemoravam seu primeiro Dia dos Namorados três meses depois – com direito à apresentação do atleta (referência local na modalidade) para toda a família da moça. Entretanto, o “mar de rosas” logo deu espaço ao medo da distância. “O ponto mais crítico do nosso namoro foi quando contei para ele que ia fazer um intercâmbio para a Austrália no final do ano. Custei a conseguir contar isso, pois já havia programado essa viagem antes de conhecê-lo. Pablo me apoiou, achou muito bacana a minha coragem em abdicar de tudo e correr atrás de oportunidades melhores para mim. Me surpreendeu e também se programou, topando essa aventura comigo! Nem acreditei…”.

Juntos no país há três meses, eles aproveitam tudo o que mais prezam e buscam: qualidade de vida, esporte, triathlon e boa alimentação. Estão extremamente encantados com a cultura australiana – pelas ruas, é comum ver pessoas indo trabalhar correndo ou de bicicleta. Se tornaram membros de uma academia, já participaram de uma trail run de 10km e dividem a expectativa pelos próximos desafios. “Estou me preparando para a minha segunda maratona, que vai ser em Sydney dessa vez, e o Pablo está me auxiliando nos treinos (planilhas com um pouco de tudo: bike, natação e corrida, que é o foco principal). Ele também pensa em participar de provas por aqui, como o Ironman. Viver juntos e bem distantes de casa, da família e dos amigos é uma rotina completamente nova. É um grande aprendizado! Estamos amando e nos amando cada vez mais”, finaliza Camila apaixonada.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *