Caso “II Volta da Deusdedith” ganha novos desdobramentos

* Priscila Oliveira

DSCF8600

Corredores com o organizador Fernando Ortega

Os desdobramentos da II Volta da Deusdedith, realizada no último domingo, 10, em Juiz de Fora, continuam. Em nota oficial, divulgada pelo jornal Tribuna de Minas e confirmada ao Rumo Certo pelo chefe do Departamento de Iniciação, Formação e Regimento da Secretaria de Esporte e Lazer, a SEL esclarece que “o Regulamento Geral (do Ranking) define que são encargos dos patrocinadores o comprometimento em fornecer toda a infraestrutura logística: local de inscrição, acessibilidade, banheiros, vestiários, guarda-volumes, local de apuração, contratação de árbitros de percurso, kit do atleta, kit lanche, postos de hidratação (um copo de água por atleta a cada 2km), sistema de sonorização e a segurança dos participantes. Também é de responsabilidade do patrocinador resolver as questões relativas ao trânsito como a obrigatoriedade de sinalização do percurso de acordo com as determinações da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra). Para verificar as irregularidades constatadas no dia do evento e as reclamações dos corredores, foi formada uma comissão avaliadora que irá definir quais sanções serão aplicadas”.

O organizador e diretor da Make Eventos, Fernando Ortega, mantém a posição dada com exclusividade à nossa equipe logo após a prova. Clique AQUI e confira.

Já sobre a classificação dos atletas na sexta corrida do 28º Ranking, também em nota, o responsável pela cronometragem, Marcus Vinicius da Silva, afirma que “algumas corredoras da Equipe Clube Bom Pastor, devido ao atraso da largada da prova, saíram para realizar o percurso 30 minutos antes da largada oficial. As atletas citadas foram classificadas no resultado extra oficial, mas as mesmas acusaram que tinham saído com essa antecedência e por isso foram desclassificadas, a desclassificação não se configurou com um ato punitivo e sim o simples cumprimento do regulamento do ranking. Obrigado a todas as atletas do CLUBE BOM PASTOR que foram honestas ao se delatarem, para que o resultado do ranking não fosse prejudicado. Os resultados ainda estão sendo verificados, pois outros atletas podem estar na mesma situação, mas ainda não se pronunciaram. A inexistência do tempo líquido (tempo líquido igual ao bruto) do atleta pode evidenciar essa saída antes do horário oficial”.

Um comentrio
  1. Rita de Cássia Bello de CXarvalho
    Agosto 13, 2014 | Responder

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *