COPA ESTRADA REAL: Enduro da Asa agita Santos Dumont na terceira etapa do campeonato

Cerca de 100 pilotos devem se aventurar pelas trilhas preparadas pelos pilotos e irmãos Vinicius e Gilsinho Mendes neste domingo, 13
Enduro da Asa é famoso por oferecer boas trilhas aos pilotos
(Foto: arquivo pessoal / Gilsinho Mendes)

Depois de passar pelas cidades de São Tiago e Belmiro Braga, a Copa Estrada Real de Enduro de Regularidade 2014 continua a todo vapor neste domingo, 13, com a reunião dos melhores pilotos de todo o estado em Santos Dumont,  em mais uma edição do Enduro da Asa. A largada está marcada para as 10h, em frente à Leiteria São Luiz, no Km 739 da BR 040. Cerca de 100 trilheiros devem participar dessa terceira etapa do campeonato, que é comandada pelos irmãos Gilsinho e Vinicius Mendes e promete 97km de trilhas novas, além de premiação diferenciada para os melhores colocados de cada categoria – cinco primeiros da Master, Sênior e Over 40; três da Over 50; e dez da Júnior e Novato.

Os cadastros continuam sendo feitos com desconto pela internet, mas também podem ser realizados no próprio dia do evento, sob nova taxa.

Gilson “Véio”, Vinícius e Gilsinho no Ibitipoca Off Road do ano passado
(Foto: arquivo pessoal / Leonardo Martins)


De pai para filhos

Filhos do experiente Gilson “Véio”, que corre pela categoria Over 50, os organizadores e também pilotos perderam a noção de quantas vezes realizaram o Enduro da Asa. “Foram tantos que perdemos as contas. Não demos importância na hora de numerar cada um deles e agora nem sabemos em qual edição da prova estamos. Mas é um evento muito querido por todos. A gente organiza tudo, enquanto nosso pai só aproveita e corre”, brinca Gilsinho.

Ele conta que os pilotos vão se sentir em casa ainda no local de largada, marcado por uma infraestrutura especial, com hotel, restaurante, banheiros e posto de gasolina. Durante a prova, eles vão vibrar por percorrer pouquíssimos trechos de asfalto no trajeto que leva ao neutro principal, no município de Oliveira Fortes, e de lá até a chegada, de volta à Leiteria São Luiz, em Santos Dumont.

“Colocamos bastante trilha nova, não só para quem é daqui, mas para o pessoal que vem de fora também. Tem gente do Sul de Minas, Nova Serrana, Divinópolis e até do Rio de Janeiro. Temos certeza de que eles vão gostar, pois, apesar de ser uma prova tradicional e com fama de ser muito boa, essa vai ser uma das melhores que já fizemos”.

Diferencial

Gilsinho destaca que, fora essa parceria em família, outro diferencial da prova é o acolhimento da população aos participantes, por onde quer que eles passem. “Os moradores costumam acompanhar nossa movimentação toda, principalmente na largada, chegada e durante o neutro. Eles gostam muito de ver o que fazemos e também aproveitam para reunir a família, encontrar os amigos e confraternizar uns com os outros, bebendo, comendo ou ouvindo música nesses locais, que são sempre muito aconchegantes”.

Por falar nisso, o organizador deixa uma dica importante para os pilotos: “Já está tudo preparado, mas falta a gente dar uma última passada para bampear a trilha. De qualquer forma, sabemos que a previsão do tempo é boa, então, o pessoal pode ficar tranquilo porque vai dar para todo mundo acelerar sem carregar as motos nas costas”, encerra.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *