Corredora de aventura Fabiana Duarte encara desafio ‘De Sol a Sol’ com Oskalunga no Uruguai

fabiana duarte com oskalunga no sulamericano campeões - pessoal fabiana duarte

Com Diogo Malagon, Rafael Melges e Frederico Gall em Valinhos – SP (Foto: Adventuremag)

Dando continuidade ao calendário pessoal de corridas de aventura nesta temporada, a atleta juiz-forana Fabiana Duarte (Pinabikes / Studio FG3) desembarca no município uruguaio de Sarandí del Yí, no Uruguai, para encarar, de amanhã até domingo, 23 a 24, o circuito De Sol a Sol. Em meio a competidores predominantemente uruguaios e argentinos, divididos em trios e não nos tradicionais quartetos, ela fortalece a atuação da equipe Oskalunga Multisport entre apenas outros dois grupos brasileiros. Além do desejo de fazer bonito mais uma vez na modalidade, a parceria com os colegas Thiago Bonini e Frederico Gall (capitão) por 140km de mountain bike, 60km de trekking e 20km de canoagem, num total de 220km previstos para durar pelo menos 20h – sempre orientados por mapas e bússolas, tem duas intenções principais: conquistar o título da categoria Mista e, assim, carimbar passaporte para o Raid Gaspésie International, no Canadá, em setembro.

“Fomos convidados pelo organizador Ruben Mandure, mas ganhamos uma etapa do Circuito Latino-Americano aqui, a Haka Expedition, em Valinhos (SP), e tínhamos direito à inscrição de outra etapa. Por enquanto, o que sabemos são as distâncias e que, nessa época, sopra um vento frio, vindo do ártico, chamado ‘Pampero’. Fiquei tensa com essa informação”, brinca a corredora.

fabiana duarte no desafio da serra 2014 - ananda guevara

Fabiana Duarte (Foto: Ananda Guevara)

Experiência do Chile

Acostumada a provas nacionais, mas com uma bagagem formada pelos 420km do Desafio Aysén, no Chile, em janeiro, Fabiana acredita que o aprendizado alcançado na Patagônia deve contribuir muito nessa nova experiência. “Apesar de ser uma prova curta e bem mais rápida em relação à outra, que durou quatro dias, pretendo não economizar nos itens de proteção do frio. Prefiro ir com a mochila um pouco mais pesada do que vacilar em não me proteger bem”.

Com isso, a receita para mais uma aventura de sucesso fica praticamente pronta. “Sempre vamos para ganhar, mas com humildade, respeito aos adversários e, principalmente, à natureza, que costuma ser implacável. Acreditamos que uma das equipes mais fortes será a Uruguay Ultra Sports, que, não por acaso, foi a que venceu o Desafio Aysén. Não quero virar freguesa deles”, conclui com bom humor.

Cerca de 30 equipes disputam o ‘De Sol a Sol’, sendo quatorze uruguaias, onze argentinas e três brasileiras, pelas categorias Mista ou Masculina. Os três primeiros colocados entre os grupos de “Caballeros”, bem como o 2º e 3º lugares dos times “Mixtos” ganham troféu. Já o prêmio principal é a próxima aventura, na cidade canadense de Carleton sur Mer.

2 Comments
  1. Dezembro 10, 2014 | Responder
    • rumocerto
      Dezembro 10, 2014 | Responder

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *