Atletas celebram MTB, trekking e corrida de montanha do 3º Desafio da Serra

Foto de capa: arquivo pessoal / Luís Gregório ; Reportagem: Priscila Oliveira

Thais Matioli no 5º lugar geral feminino dos 32km de corrida (Foto: arquivo pessoal)

Luiz Bastos (5) e Evandro Chicanele (4) no pódio 30-34 dos 32km de corrida (Foto: arquivo / Caju Corrida)

A terceira edição do Desafio da Serra, no último sábado, 26, reuniu centenas de atletas entre as trilhas de Lima Duarte e o distrito de Conceição de Ibitipoca, e foi marcada pela superação pessoal de quem se aventurou nas modalidades corrida de montanha, trekking e mountain bike.

Montanha

No masculino dos 32km de corrida de montanha, vencida por Reginaldo Caldeira – novo recordista da prova com 03:06:47, a dobradinha dos atletas e amigos Evandro Chicanele (Viva Sport Club, 4º) e Luiz Bastos (5º) pela equipe JF Mountain Club na faixa 30-34 foi um dos destaques.

“Choveu muito de sexta para sábado, deixando o terreno muito difícil. Nível muito pesado, prova feita praticamente debaixo de uma chuva fina, percurso com muitas subidas e descidas muito escorregadias, porque as bikes foram primeiro. Muita gente chegou todo sujo, mas o resultado valeu a pena. Foi muito especial, por tanta dificuldade pelo caminho – frio, chuva e muita câimbra. Luiz é irmão e essa parceria vai fazer raiva em muita gente ainda. Vamos dar muito trabalho”, revelou Chicanele.

Clique AQUI para ver a classificação completa do 3º Desafio da Serra.

Thais Matioli, 5ª geral feminino dos 32km de corrida (Foto: arquivo pessoal)

Thais Matioli, 5ª geral feminino dos 32km de corrida de montanha (Foto: arquivo pessoal)

No feminino, a primeira atleta a cruzar a linha de chegada do percurso foi Cláudia Almeida, com 04:05:59. A premiação geral entre as mulheres contou com a juizforana Thaís Matioli em 5º lugar, faturando seu terceiro pódio na competição.

“De todas as edições, foi a mais dura, por causa da chuva e da lama. Como a prova estava muito difícil e as atletas que estiveram na minha frente eram todas muito experiente, o pódio não era esperado. Elas são muito boas, correm bem esse tipo de terreno, mas foi ótimo. O resultado foi muito bem-vindo”.

Estreantes com pódio até nos 18km

Acostumado a provas de asfalto, quem também se surpreendeu foi o conterrâneo Thiago Henrique Sales (Vidativa), estreante na disputa e vice-campeão dos 32km de corrida de montanha entre os atletas de 19 a 24 anos.

Thiago Henrique Sales, vice -campeão da faixa 19-24 (Foto: arquivo / Carlos José Esteves de Souza)

Thiago Henrique Sales, vice da faixa 19-24 (Foto: arquivo / Caju Corrida)

“Tinha muita lama. A parte mais difícil do Desafio foi a hora de subir e descer os morros, porque eles estavam escorregando muito. Foi a prova mais difícil que já fiz, uma surpresa ficar em segundo lugar. Saí num ritmo muito lento e tinha muita gente na minha frente. Durante o percurso é que fui passando a galera aos poucos. Ano que vem, quero buscar o primeiro”, adiantou.

Juiz de Fora ainda teve seu lugar entre os primeiros colocados do percurso de 18km, com o vice-campeonato de Carlos José Esteves de Souza, mais conhecido entre os corredores como “Caju” (Corpo e Cia. / Drogaria Real / Acp Suplemento).

caju no desafio 2014 troféu - pessoal

José Carlos Esteves de Souza, o Caju, vice dos 18km (Foto: arquivo pessoal)

“Buscava uma boa colocação, mas me superei e, como sempre, fiz o meu melhor. Foi difícil na subida e era só loucura nas descidas, descendo acelerado. A corrida foi muito difícil, porém, consegui disputar lado a lado com o Reinaldo Simplicio (campeão, 01:43:27) o tempo todo. Pegamos muito barro. Ele só se distanciou de mim no último morro e consegui chegar mais de 15 minutos na frente do terceiro colocado (Carlos Barth)”. No feminino, quem conquistou o primeiro lugar foi Patricia Ramos, em 02:05:45.

Empolgada com a primeira participação numa corrida de montanha, a amazonense-juizforana Eva Marques (Ozônio Running) só descobriu que havia sido terceira na faixa 34-45 em casa, um dia depois de percorrer o trajeto menor.

Sem pensar em pódio, a amazonense Eva Marques comemorou estreia com motivos regionais (Foto: arquivo pessoal)

A amazonense Eva Marques, 3ª da faixa 34-45 feminino nos 18km (Foto: arquivo pessoal)

“Fiquei tão assustada… Coração bateu forte, emoção muito grande, nem acredito ainda. Gritei muito, meu filho levou um susto… Estou transbordando de felicidade. Foi uma experiência única, tudo muito lindo, paisagem deslumbrante, um paraíso. Olhar do topo da montanha para baixo e falar para si mesma que você subiu aquilo tudo é inacreditável. É muito diferente do asfalto, não tem comparação – exige mais resistência, cuidado onde vai pisar.  Ficou tudo fotografado na retina”, se alegrou.

 Trekking e MTB

Apaixonado por provas de bicicleta, mas decidido a enfretar 32km de trekking pela Serra de Ibitipoca, o barbacenense Natã Valeriano, de 19 anos, driblou a falta de patrocínio e conquistou o topo do pódio do trekking, com 03:56:25.

Natã Valeiano, campeão do trekking, durante prova de MTB (Foto: Giovanni Viol)

Natã Valeiano, campeão do trekking, durante prova de MTB (Foto: Giovanni Viol)

“Pratico mountain bike desde os dez anos de idade e comecei a correr há dois. Ganhei o X-Terra Duathlon Tiradentes amador na faixa etária do ano passado e o Desafio da Serra valeu super a pena. Foi uma experiência nova para mim, que nunca tinha corrido mais do que 20km. O corpo não ficava com uma temperatura estável, subidas íngremes, super escorregadias para quem não tem muito tempo e condições para se dedicar ao esporte. Mas eu fui muito bem e, graças a Deus, consegui meu objetivo: completar a prova”. Na classifacação feminina, vitória de Ana Luiza Barbosa (04:47:17).

Para a paulistana que mora em Belo Horizonte, Érica Denari, campeã feminino do MTB, a competição foi tão boa, que deseja voltar outras vezes.

Éica Denari, campeã do MTB feminino (Foto: arquivo pessoal)

Éica Denari, campeã do MTB feminino (Foto: arquivo pessoal)

“Foi incrível, a primeira vez que pedalei naquela região e fiquei impressionada. Quero voltar para poder explorar mais. A organização está de parabéns. Os pontos de apoio foram bem distribuídos, sem problemas com as sinalizações. Foi muito difícil completar a prova por causa da chuva e toda a lama. Mas perdeu quem não foi. Não esperava meu resultado, fiquei muito feliz, foi realmente uma surpresa muito boa”, avaliou.

 

Ela fez questão de parabenizar a participação feminina nas disputas. “Comecei a participar de competições há pouco tempo e, a cada dia que passa, o número de mulheres vem aumentando. Lá no Desafio da Serra não foi diferente. Elas estão todas de parabéns”.

José Roberto Maia, bicampeão Sub-18 do MTB (Foto: arquivo pessoal)

José Roberto Maia, bicampeão Sub-18 do MTB (Foto: arquivo pessoal)

Já no masculino das bikes, o primeiro lugar ficou com o juizforano Robson Aloísio, 02:15:07, enquanto o santista que mora em Lima Duarte, José Roberto Maia, de 15 anos, ficou em 4º geral e conseguiu o bicampeonato na faixa Sub-18.

“Em termo geral, foram competidores de altíssimo nível, tinha atletas da elite e muitos com mais experiência do que eu, mas deu tudo certo. Tudo dentro do planejado, dominei a prova desde o inicio e fiquei muito feliz com o resultado. Gostaria de agradecer ao Marcos Carvalho, Washington Rodrigues e Igor Delgado, que, além de meus companheiros de treinos, acabaram se tornando grandes amigos; e ao Fabiano Guedin, um dos organizadores, que está sempre me incentivando muito. Corro com a ajuda dos meus pais, que sabem que o que mais gosto é MTB. Sonho em conseguir um bom patrocínio e me tornar atleta profissional”, concluiu.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *