CORRIDA E CAMINHADA: Diabetes e corrida

corrida e diabetes - Sandra Mu - Getty Images - rep exame-abril

Foto: Sandra Mu / Getty Images (Reprodução / Exame / Abril)

O exercício físico regular é indicado para o controle de todos os tipos de diabetes. Isso porque, a atividade física promove uma série de adaptações no organismo que são benéficas aos diabéticos, como a diminuição da resistência à insulina, aumento da captação de glicose pelos músculos, melhora do perfil lipídico (diminuição do LDL e dos triglicérides, aumento do HDL) e redução da pressão arterial.

Estudos recomendam que os portadores de doença pratiquem algum tipo de exercício aeróbico de três a quatro vezes por semana, com duração de 20 a 60 minutos, não devendo ultrapassar a intensidade de 85% do VO2max (volume máximo de oxigênio que o corpo é capaz de utilizar durante uma unidade de tempo). Porém, alguns cuidados em relação à alimentação devem ser tomados para que se aproveite todos os efeitos positivos da atividade física, sem riscos.

Pré-treino

corrida e diabetes Pães-integrais- a nutricionista . com

Foto: Reprodução / A Nutricionista.com

No pré-treino, é importante a ingestão de alimentos fontes de carboidratos de baixo a médio índices glicêmicos. O índice glicêmico é responsável pelo tempo que a glicose do alimento leva para ficar disponível na corrente sanguínea. É recomendado o consumo de pães, cereais integrais ou frutas com farelos, que demoram mais tempo para serem digeridos, lançando lentamente a glicose na corrente sanguínea. Caso o corredor consuma alimentos de alto índice glicêmico, as chances de ter hipoglicemia é grande, uma vez que a glicose chegará rapidamente ao sangue e, como o exercício ativa a translocação do GLUT 4 (fazendo o papel da insulina), os níveis de glicemia podem abaixar rapidamente, provocando tonturas, dores de cabeça, tremores, entre outros sintomas.

Durante o exercício e pós-treino

Durante o exercício, as recomendações da American Diabetes Association para a ingestão de carboidratos são as seguintes: 2 a 3 mg/kg/min de carboidrato para treinamentos leves e 5 a 6mg/kg/min no caso de atividades extenuantes. Alguns estudos propõem que o consumo de carboidrato para pacientes com diabetes seja de 15 a 30g a cada 30 minutos em exercícios prolongados. Quem corre longas distâncias deve ter uma atenção especial, consumindo dosagens extremamente rígidas de carboidratos durante o percurso.

É importante evitar também a perda de água e eletrólitos durante a atividade física. A desidratação aumenta a fadiga e pode levar a uma redução de até 3% no peso corporal, o que é perigoso em pacientes diabéticos, por provocar uma pseudo-hiperglicemia e aumentar o risco de fenômenos trombóticos e episódios cardíacos.

corrida e diabetes - proteína ovos - rep esie da mulher

Foto: Reprodução / Site de Mulher

Após o treino, o consumo de carboidratos volta a ser fundamental, para evitar a hipoglicemia e repor os estoques de glicogênio que foram utilizados durante a atividade. Além desse nutriente, alimentos proteicos são essenciais, uma vez que repõem a massa muscular degradada durante o treino, principalmente se este for uma associação entre exercício aeróbico e de força.

Atletas diabéticos também podem recorrer ao uso de suplementos. As bebidas esportivas, que contenham carboidratos a uma porção de 6% a 8%, podem ser consumidas normalmente, desde que, durante o exercício, a taxa de glicose esteja regulada.

Uma boa aposta para os corredores com diabetes é a utilização de suplementos à base de cromo, que, segundo pesquisas recentes, aumentam a sensibilidade à insulina e diminuem o grau de intolerância à glicose. Este mineral melhora a eficiência da insulina em indivíduos com elevadas taxas de glicemia. Durante o exercício, o cromo é mobilizado de seus estoques orgânicos para aumentar a captação de glicose sanguínea pela célula muscular. Quanto à suplementação de proteínas, os estudos são controversos. Por enquanto, é recomendado apenas o consumo de alimentos proteicos naturais, como carne e ovos, após os treinos.

Não há desculpas… Vamos nos cuidar, e bora praticar saúde!

Prof. Pedro Paulo Duarte Souza
Especialista em Treinamento Esportivo pela UFMG
CREF 008002-G/MG, Tel:  (32) 9982-9309
personal.pedro.paulo@gmail.com

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *