DE JF: Triatletas e entusiastas da modalidade garantem boas marcas em Niterói e Florianópolis

* Priscila Oliveira

emanuel rodrigues no biathlon cup niteroi - divulgação noi biathlon cup

Emanuel Rodrigues, campeão na faixa 20-24 do Niterói Biathlon Cup (Foto: Divulgação)

O final de semana passado foi recheado de bons resultados para os atletas juiz-foranos. em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, Emanuel Rodrigues (Vidativa) conquistou o 7º lugar geral masculino e venceu a categoria 20-24 na quarta etapa do Biathlon Cup 2014, aos 28min27s, enquanto a colega de equipe Rafaela Lopes faturou a 14ª colocação geral feminino e a 3ª posição da 25-29, com 41min17 de prova. Ao todo, eles enfrentaram 600m de natação no mar e 4km de corrida, ambos na Praia de Itaipu.

Com 23 anos e um longo histórico de competições até os 17, Emanuel atribui a boa atuação na prova ao treinamento funcional e ao crossfit, aos quais se dedica há pelo menos um ano. “Eles mudaram minha vida. Essa foi minha primeira prova na modalidade biathlon. Esperava um bom resultado, mas não imaginava o primeiro lugar na categoria, até porque, tive atletas da Escola Naval e da EFOM (Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante) como companheiros de prova”.

Contente por ter participado de uma etapa do calendário oficial da Federação de Triathlon do Rio de Janeiro (FTERJ), o atleta fez questão de dedicar a vitória aos seus principais colaboradores. “Agradeço aos meus treinadores da Vidativa Consultoria Esportiva, que foram fundamentais para o resultado, e aos meus familiares, que sempre me incentivaram a praticar esportes”. Entre as marcas mais expressivas de Rodrigues estão a medalha de bronze nos 200m livre do Campeonato Mineiro Junior, em 2007, e o vice-campeonato no triathlon de revezamento do XTerra Camp, mês passado.

rafaela lopes no biathlon niteroi cup - pessoal

Terceira colocada 25-29, Rafaela Lopes agora se prepara para um duathlon (Foto: arquivo pessoal)

Sonho de ser triatleta

Por outro lado, Rafaela vive a expectativa de ser triatleta. “Eu já tinha nadado em represa, nunca em mar. Tinha uma pedra imensa no percurso, o que me assuntou muito, mas foi muito legal, porque dava para ver os corais e mariscos. Quase esbarrei a perna neles… E, na corrida, coloquei tênis com o pé cheio de areia mesmo”, brinca. “Corri uma parte na areia que foi super pesada e, depois, foi na terra. Tivemos que fazer o percurso duas vezes para dar 4km. Quando cheguei no pórtico, o ‘cara do microfone’ ainda falou: ‘Aí vem a Rafaela Lopes’… Adorei”, complementa empolgada.

Ela ainda destaca o momento pós-prova, com sessões de massagem, distribuição de frutas, isotônicos e até cerveja artesanal para os participantes, já que o patrocinador do evento foi uma cervejaria niteroiense. Para Rafaela, o próximo passo para se enveredar no mundo do triatletas é a disputa do Duathlon Thiago Machado, no próximo dia 14, em Juiz de Fora. Aliás, dela, de Emanuel e de vários entusiastas da modalidade, como Gabriel Galil e Bruno Alvim, que também representam a Vidativa e voltaram do Challenge Florianópolis com conquistas pessoais importantes.

Clique AQUI para conferir os resultados do Niterói Biathlon Cup – 4ª etapa.

Estreia positiva no triathlon de longa distância

gabriel galil co challenge florianópolis - pessoal

Por menos de 1 minuto, Gabriel Galil não pegou pódio na faixa 18-24 (Foto: arquivo pessoal)

Após nadar 1km, pedalar 90km e correr 21km por Jurerê Internacional, na capital catarinense, Galil garantiu o 4º lugar da faixa 18-24. “A prova se deu em condições meteorológicas desfavoráveis, o que fez a organização cortar a natação pela metade e tornou o ciclismo um pouco mais desafiador, devido ao vento muito forte”. Considerando a si mesmo o “caçula do triathlon” na equipe, ele se diz realizado. “Fiquei muito satisfeito com tudo. O treinamento que fiz este ano me deixou muito tranquilo para realizar a prova, e consegui colocar em prática exatamente o que tinha sido planejado com meu treinador, que me garantiu o 4º lugar na faixa, com menos de 1 minuto de distância do pódio”.

Apenas os três primeiros colocados de cada categoria foram premiados, o que não diminuiu a alegria de Alvim com seu próprio desempenho. “Foi muito bom, mas lá é muito concorrido – são 1.500 atletas contra uns 100 a 150 do XTerra, por exemplo. Fiz uma natação razoável, uma bike muito boa e uma corrida boa. Queria fazer em 5h15min, mas, descontando o tempo da natação reduzida, dava umas 5h03min. Fiz 4h39min, fui 101º geral e 33º da faixa 30-34”.

bruno alvim no challenge florianópolis - pessoal

Bruno Alvim encarou o Challenge como uma prévia para o IronMan Florianópolis (Foto: arquivo pessoal)

Preparado para as próximas

Estreante no triatlhon de longa distância, a exemplo de Galil e dos conterrâneos Gabriel Ozório e Cláudia Scaldini (sua cunhada), Bruno avalia o desafio catarinense como uma prévia para as próximas competições. “Não tenho parâmetro de outras provas desse tipo, mas gostei muito. Tinha muita gente incentivando o tempo todo, um clima amistoso… Foi muito legal mesmo. Além do que, o percurso da bike é uma parte do que vamos fazer no Ironman, em maio, então, valeu em dobro, porque já deu para conhecer ‘metade’ do que nos espera. Agora em janeiro, vamos para o Chile, fazer o Iron 70.3 Pucón. Antes, tem o Rei e Rainha do Mar, no Rio, e o Duathlon Thiago Machado”, encerra.

Os experientes triatletas Hugo Amaral, Renato Lucas, Thiago Alvim (irmão de Bruno), Emerson Badaró e Hayslan Fernando também representaram Juiz de Fora em Santa Catarina.

Saiba mais sobre o Challenge Florianópolis 2014.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *