Desafio Estrada Real movimenta atletas do ‘speed’

* Priscila Oliveira; Foto de capa: Divulgação / Tour do Rio

simão pereira andré novaes no pódio - pessoal

De olho nos Jogos Paralímpicos do Rio, André Novaes ficou em 3º na Master B, em Simão Pereira (Foto: arquivo pessoal)

O último final de semana foi de muita aventura para os entusiastas do ciclismo de estrada, com a realização do 4º Desafio Estrada Real de Ciclismo, com largada e chegada em Simão Pereira, e parte do trajeto pela cidade de Valença, na região Sul Fluminense. A prova, com percursos de 14km a 130km, movimentou atletas de toda a região. Na prova de 100km, voltada para os ‘masters’, André Novaes (Posto Central/ Ferrari Serviços Automotivos/ Senna Odontologia/ Gastroclin/ Massagem Terapêutica/ HBike Uniformes de Ciclismo) chegou à 3ª colocação da categoria B.

“Foi uma prova dura, onde meus principais adversários da Master estavam presentes. Eu podia ter ganho, pois estou muito bem fisicamente, focado para a abertura da Copa Rio neste final de semana, o Estadual no final do mês e para a primeira etapa da Copa Brasil Paralímpica, onde estou na disputa por uma vaga nas Paraolimpíadas, com chances e muito motivado. Particularmente, a preparação que estou fazendo promete culminar numa excelente temporada”, antecipou.

No ano passado, Novaes conquistou o vice-campeonato no ranking carioca Master, o 3º lugar do Estadual de Crono e Estrada, a quinta colocação na Copa Rio de Janeiro de Ciclismo de Estrada e foi vice-campeão brasileiro de pista no velódromo no paraciclismo. Atualmente, o juiz-forano ocupa a terceira posição no ranking brasileiro paralímpico em três modalidades de pista.

simão pereira renato campos e os pais - pessoal

Incentivado pelos pais, Renato Campos utilizou Desafio Estrada Real como treino para as próximas disputas (Foto: arquivo pessoal)

Rumo à Copa Rio

Ainda nos 100km, o conterrâneo Renato Campos voltou ao circuito com a mesma intenção: treinar para as próximas disputas. “Participei em 2014, quando venci o desafio de estrada e fui vice no contrarrelógio. Corri essa prova para tentar vencê-la mais uma vez, mas o ritmo aumentou bastante nos 20km finais, onde comecei a sentir o peso. Ainda estava na disputa até os últimos 2km para a chegada. Fiquei em 7º, mas muito feliz com meu resultado – deu para ver quais estratégias preciso melhorar; rodei para ver como os outros ciclistas estão andando”.

Para ele, o calendário desta temporada também está definido. “Neste final de semana tem Copa Rio de Janeiro de Ciclismo, onde venci em 2014. Este ano, vou tentar andar junto com os ponteiros do pelotão mais uma vez. Já no último final de semana deste mês tem Campeonato Estadual de Ciclismo, onde fiquei em 5º no ano passado. Que venha a Copa Rio”, destacou.

uff - arquivo emerson

Emerson Santos, à esquerda, venceu a Elite do Desafio. Os colegas de equipe David Leite e Felipe Marques completaram o pódio (Foto: arquivo pessoal)

Equipe campeã

Quem também marcou presença em mais uma edição do Desafio Estrada Real foi a tradicional Equipe UFF de Ciclismo, alinhada na categoria Elite, a mais competitiva do circuito, com 130km de trajeto. “Foi uma prova muito disputada do início ao fim. Já no começo, saiu uma fuga com meus companheiros de equipe, Felipe Marques e Vítor Damian, e junto foram mais dois atletas adversários. A prova foi acontecendo, mas, na fuga, não vingou, e o pelotão voltou a ficar compacto – daí, foi como se tivesse começado outra corrida. Até quase no meio da disputa eu não estava me sentindo muito bem; estava com tonturas e com o corpo bem mole, mas, no decorrer da prova, as sensações foram melhorando e, logo após a fuga ser neutralizada, minha equipe e eu partimos novamente para os ataques”, contou o baiano Emerson Santos, que reside em Juiz de Fora.

A estratégia dos atletas do grupo de ciclismo fluminense deu certo e foi coroada. “Muitas fugas saíram, mas nenhuma vingou até os últimos 5km. No final, eu, Felipe Marques e David Leite partimos forte para o ataque e surpreendemos no ‘sprint’. Foi uma chegada bem emocionante, que passava por uma rua de pedra em alta velocidade. Fui campeão do Desafio, seguido pelo Davi em 2º e pelo Felipe, em 3º lugar. Agradeço a Deus e aos meus companheiros de equipe pelo belo trabalho e aos nossos patrocinadores pelo apoio. O foco continua”.

Além da Copa Rio de Janeiro de Ciclismo e do Campeonato Estadual de Estrada, a Equipe UFF se planeja para disputar uma prova em Aracaju (SE), no final deste mês.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *