ENTRE UMA UNIVERSIDADE E OUTRA: III Rústica da UFSJ foi prévia para a 4ª Corrida e Caminhada da UFJF

Eberth Silva, Jocemar Corrêa, Zirlene Santos e Amanda Oliveira foram alguns dos destaques na cidade histórica 

Em 4º e 5º, Eberth Silva e Jocemar Corrêa fizeram dobradinha pela Vidativa (Foto: arquivo Fábio Acauhi)

Em 4º e 5º, Eberth Silva e Jocemar Corrêa fizeram dobradinha pela Vidativa (Foto: arquivo Fábio Acauhi)

III Corrida Rústica da UFSJ, que aconteceu na última segunda-feira, 21 (feriado de Tiradentes), em comemoração aos 27 anos da Universidade Federal de São João del-Rei, no Campo das Vertentes, foi uma verdadeira festa para os atletas da região, que subiram ao pódio a menos de uma semana da 4ª Corrida e Caminhada da UFJF – segunda prova do 28º Ranking de Corridas de Rua de Juiz de Fora. No geral masculino, Eberth Silva e Jocemar Corrêa fizeram dobradinha para a Vidativa e terminaram os 8km de percurso pela cidade histórica em quarto e quinto lugares, respectivamente – tempos de 26:03.85 e 26:58.49. Já no feminino, Zirlene Santos (Saúde Performance / 35:34.63) faturou a terceira colocação, enquanto Amanda Oliveira (Real Mercês / Viva Sport Club / 35:46:63) ficou com a quarta.

Clique AQUI para conferir a classificação geral da III Corrida Rústica da UFSJ.

Apesar de participar da corrida pela primeira vez, Eberth Silva, de Coronel Pacheco – apoiado, ainda, pela Fripai, Popkids e Fullife, contou que conhecer São João del-Rei facilitou o trajeto, com largada e chegada no Campus Santo Antônio. “Foi uma prova muito boa, com percurso rápido, muito pesado, de algumas subidas e partes em paralelepípedo, ao mesmo tempo. O resultado foi ótimo, pelo nível dos atletas que estavam lá. Venho fazendo um treinamento muito bom e representar nossa equipe, ainda mais em dose dupla, é muito bom”. A intenção dele é continuar tendo motivos para comemorar, junto com Jocemar. “Se Deus quiser, estaremos prontos, à espera de um bom resultado na Corrida da UFJF”.

A avaliação de Zirlene Santos sobre o último pódio foi mais que objetiva. “Consegui correr bem, apesar do percurso difícil”.

Natália Fernandes no topo da categoria Residente SJDR (Foto: arquivo Fábio Acauhi)

Natália Fernandes no topo da categoria Residente SJDR (Foto: arquivo Fábio Acauhi)

Mulheres na faixa

Natural de Juiz de Fora, mas moradora da cidade onde os sinos “falam”, Natália Fernandes (39:23.01) só teve alegrias. “A prova foi muito boa, muito bem organizada e a dificuldade do percurso para mim foram as ruas de pedra. É a segunda vez que participo, espero correr no ano que vem novamente. O nível é bem forte e a premiação em dinheiro é um atrativo a mais. Fiquei em sétimo geral, mas fui a campeã na categoria Residente SJDR”.

Agora, o objetivo dela também é manter o foco para a corrida do próximo domingo, 27, na UFJF. A largada da prova adulta, com 7km de percurso, está prevista para as 8h, no campus. As inscrições estão encerradas.

As mulheres da equipe Calango Runners, de Barbacena, também deram show na Rústica de São João del-Rei. “Fiquei em primeiro lugar na faixa etária de 30 a 39 anos. Achei a prova bem puxada e com muitos corredores profissionais. Minhas pernas até tremeram na hora em que meu nome foi chamado. Já havia participado de outra prova lá, mas foi minha primeira vez na da UFSJ. Fiquei feliz demais”, revelou a atleta Márcia Regina (48:53.52).

Para a amiga, Mirian Resende, que disputou a faixa acima dos 40 anos e conquistou o terceiro lugar (45:38.04), a corrida ficou guardada na memória. “Foi cansativa, por causa do calor e dos morros, mas nada que me tirasse a determinação. Fiquei muito surpresa com o resultado porque tinha muita gente boa correndo e, como foi minha primeira vez, não conhecia o percurso. Mas amei. Ganhar, nem que seja por categoria, dá uma motivação maior para melhorar e não perder o foco, afinal, tenho que representar bem quem me incentiva, ou seja, meu grupo de corrida”.

Clique AQUI e confira o que a 4ª Corrida e Caminhada da UFJF reserva para os participantes.

Júlio Macedo, Adilson Aparecido, Fábio Acauhi, Jhonathan Elias e Jocemar Fernandes na cidade histórica (Foto: arquivo Fábio Acauhi)

Júlio Macedo, Adilson Aparecido, Fábio Acauhi, Jhonathan Elias e Jocemar Fernandes na cidade histórica (Foto: arquivo Fábio Acauhi)

Caravana masculina

Mantendo a tradição de reunir os amigos pelas corridas de Juiz de Fora e região, o atleta Fábio Acauhi (Nectonus / 35:32.98) estreou nas provas da cidade e ficou com o quarto lugar na faixa de 35 a 39 anos – vencida pelo juizforano Rubens Gabriel (29:09.69). “Tivemos duas subidas e aproximadamente outras três disfarçadas, que contribuíram para cair um pouco o pace. Largamos numa rua de pedras e intercalamos com asfalto e piso de cimento, estilo bloquete. Haviam desvios e bastante curvas, mas, apesar da minha faixa ter sido muito pesada, a corrida foi bem legal, indico aos amigos”.

O colega e conterrâneo Jhonathan Elias (Saúde Performance / 30:50.10) foi o terceiro colocado entre os corredores de 15 a 19 anos. “O nível da prova foi extremamente alto, com atletas do Cruzeiro e da equipe Luasa, que são muito fortes. O percurso era bem difícil, variava entre o asfalto e as ruas de pedra, com subidas. Senti o cansaço acumulado dos treinos, mas foi bem legal”, confessou.

Sobre os resultados dos amigos na prova, incluindo o de Adilson Aparecido de Jesus (Nectonus / Tocantins – MG / terceiro na faixa de 45 a 49 anos, 33:27.25) e Júlio Macedo (Viva Sport Club / campeão 25-29, 30:08.61), Acauhi foi taxativo. “Na verdade, estou acostumado. Todos são atletas que gostam do que fazem, treinam duro e sistematicamente. Os resultados aparecem”.

De todos os lados

Ao todo, mais de 200 pessoas se inscreveram na III Corrida Rústica da UFSJ, sendo a maioria de cidades do entorno de São João del-Rei, como Santa Cruz de Minas, Barroso, Resende Costa e Santos Dumont. A região metropolitana de Belo Horizonte também foi representada e a lista de participantes ainda incluiu o cadastro de atletas de outros estados, entre eles, Rio de Janeiro, São Paulo e até Amazonas. Os corredores foram divididos em 25 categorias, inclusive infantis. Já as premiações variaram entre medalhas especiais, troféus e quantias em dinheiro (de R$50 a R$700).

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *