FISIOTERAPIA: A importância do pé em relação à postura

pé x postura tipos de postura - rep fisioclinicarp

Foto: Reprodução / Fisioclínica

O equilíbrio postural é essencial para a coordenação das respostas motoras. O mecanismo está fundamentado em uma coordenação das respostas motoras entre o sistema vestibular e as informações proprioceptivas, táteis e da visão. O equilíbrio postural depende da integridade destes sistemas e da integração sensorial do sistema nervoso central, da percepção visual espacial e do tônus muscular que se adapte rapidamente às alterações de força muscular e flexibilidade articular.

As informações necessárias para a coordenação e regulação da postura dinâmica e estática são decorrentes da planta dos pés. Estes receptores sensoriais localizados na região plantar se equivalem a uma plataforma dinamométrica que intervém na regulação automática da força decorrente da pressão no equilíbrio bipodal ou monopodal.

Entretanto, a função biomecânica do pé depende da sua capacidade de agir como um adaptador e absorvedor de choque, além de ser um conversor de toque durante o ciclo de marcha. A porção anterior do pé é denominada de antepé. Ela é composta dos cinco metatarsos e das falanges. A região do médio pé está formada pelos três ossos cuneiformes, o navicular e o cubóide. Já a região posterior do pé é denominada de retropé e é composta do osso tálus e o calcâneo. Os 26 ossos do pé são vitais para distribuir o peso do corpo sobre uma área suficientemente grande, que possibilite ao corpo ficar em pé, andar ou correr adequadamente.

pé x postura - rep centro de nutrição e qualidade de vida

Figuras: 1a. pés destituídos dos arcos; 1b. pés bem posicionados; 2. arco transverso; 3. torção existente nos pés coordenados; 4. arco longitudinal e arco transverso; 5. estimulação da torção fisiológica funcional do pé (Foto e informações: Reprodução / Centro de Incentivo à Nutrição e Qualidade de Vida)

O pé possui três arcos: arco longitudinal medial, arco longitudinal lateral e arco transverso, que cruza a parte anterior do pé. Em qualquer arco eficiente, o contorno é criado e preservado pela configuração dos ossos e pelo tecido conjuntivo espesso. Para carregar o peso do corpo, os arcos do pé devem estar bem estabilizados por músculos fortes que estão localizados na perna. Sua força é transportada para os arcos pelos tendões.

Algumas alterações do tônus muscular e ligamentares podem elevar ou abaixar os arcos longitudinais, constituindo, dessa forma, um pé cavado ou um pé plano. Tais alterações modificam a descarga e a transmissão do peso corporal, diminuem a mobilidade do pé, comprometem suas funções de absorção de impactos e alteram a postura corporal. Portanto, o pé é uma estrutura que está em contato com o solo, controla a distribuição da pressão plantar, suporta o peso e ajusta as posturas na posição ereta. Essa regulação constante das forças gravitacionais em relação ao corpo em pé determina o equilíbrio postural.

Então, vamos acertar o passo!

Ramon Fontes David
Fisioterapeuta Especialista em Podoposturologia, Quiropraxia, RPG, Pilates, Auriculoterapia e  Osteopatia
CREFITO 165480F / Tel:  (32) 3214-5805 / 8832-9335
ramon.fisioterapia@yahoo.com.br

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *