Focada nos Jogos Olímpicos, Roberta Stopa chega a Rio das Ostras (RJ) para encarar a Taça Brasil de MTB XCO

Roberta Stopa na CIMTB São João del-Rei (Foto: Álvaro Perazzoli)

Roberta Stopa na CIMTB São João del-Rei (Foto: Álvaro Perazzoli)

Na estrada desde o início da manhã desta sexta-feira, 04, para fazer reconhecimento, à tarde, da pista onde vai acontecer a etapa de Rio das Ostras (RJ) da Taça Brasil de Mountain Bike XCO, no domingo, 06, a atleta juizforana Roberta Stopa (Damatta / Dabomb / X-Fusion) segue em busca de novos pontos no ranking internacional da UCI (União Ciclística Internacional) para representar o país nas Olimpíadas Rio 2016. Dessa vez, o desafio é continuar ascendendo entre as colegas da Elite Feminino, já que a primeira etapa do circuito, em Campo Largo (PR), lhe rendeu o terceiro lugar e as duas primeiras provas da Copa Internacional de MTB (CIMTB) trouxeram a recuperação da quinta para a terceira posição no pódio do cross country olímpico (XCO).

Bem treinada

Para ter resultados cada vez melhores, Stopa intensificou os treinos após ser quarta colocada numa “participação especial”  pela speed estrada da quarta e penúltima etapa da Copa Rio de Janeiro de Ciclismo, no mês passado. “A gente tirou um pouco de carga, teve uma semana de descanso e depois entrou com um treino mais específico para cross country, por causa da Taça Brasil e porque, duas semanas depois, já tem a prova mais importante do ano, que é o Campeonato Brasileiro (de Mountain Bike Cross Country), dia 20″, destaca.

Durante a Copa Rio de Janeiro de Ciclismo (Foto: Hudson Malta)

Durante a Copa Rio de Janeiro de Ciclismo (Foto: Hudson Malta)

Enquanto a prova não chega, ela se espelha no título de campeã da Taça Brasil 2011 para fazer bonito na pista de 5.125m, montada num parque ecológico do Mar do Norte rio ostrense. “Estou indo com tudo, porque minha intenção é mostrar que estou bem fisicamente e , claro, vencer. Quero conquistar os pontos que preciso e estar na briga para representar meu país nas Olimpíadas”.

Classificação internacional

Com 285 pontos e sendo a quarta brasileira no ranking de MTB cross country feminino da UCI, atualizado no último dia 1º, a atleta já sabe o que precisa fazer para melhorar na classificação internacional e se garantir pelos próximos dois anos. “Temos que pontuar até maio de 2016 para classificar o país e conquistar mais uma vaga. Com a Taça Brasil, tenho chance de voltar a ser a terceira atleta a pontuar. Já no ano que vem, preciso melhorar meus pontos para ser a primeira ou segunda do ranking”, calcula.

Segundo a União Ciclística Internacional, a goiana Raiza Goulão lidera a pontuação, com 554 pontos – seguida das também mineiras Isabella Lacerda (2ª / 425) e Erika Gramiscelli (3ª / 390). Por sediar os Jogos Olímpicos de 2016, o Brasil já possui uma vaga feminina garantida na modalidade.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *