Focado no Mundial Militar e Pan-Americano, Gilberto Lopes faz treinos de altitude na Colômbia

*Reportagem: Priscila Oliveira; Foto de capa: Wagner Carmo/CBAt

Sétimo colocado no Ranking Brasileiro de Maratonistas 2018 e uma das referências do atletismo nacional, ao lado do irmão gêmeo Gilmar, o atleta Gilberto Lopes (Pé de Vento/Caixa), de São Miguel do Anta, começou a nova temporada com o pé direito: foi hexacampeão nos 10km adulto da Copa Brasil de Cross Country, conquistou medalha de bronze no Campeonato Sul-Americano da modalidade e, assim, foi um dos responsáveis por classificar a equipe do Brasil para o Mundial de Aarhus, na Dinamarca.

Aos 29 anos, atleta de São Miguel do Anta é hexacampeão no cross country nacional e representou o Brasil no Sul-Americano da modalidade, no Equador (Foto: arquivo pessoal)

“O Sul-Americano foi bom. Estava correndo com o pelotão da frente, entretanto, na última volta, senti um pouco do calor e da alta umidade. Mas, estou feliz com por ter subido no pódio e ter colaborado com a vitória brasileira por equipe, classificando o Brasil para o Mundial de Cross Country”, lembra. Ele completou as cinco voltas do percurso de 10km em Guayaquil, no Equador, com o tempo de 33min06s.

Embora acredite que competir em grupo “não tem diferença, porque cada atleta faz seu melhor e o título por equipe é só uma consequência do esforço individual de cada um”, o mineiro revela ter outros planos. “Não irei para o Mundial, pois será no dia 30 de março. Nessa época estarei concentrado para a Maratona de Hamburgo, na Alemanha, em 28 de abril. Viajo hoje (11) para a Colômbia, onde passarei um mês, fazendo treinamento de altitude”.

Em 2018, ele foi 4º colocado no Mundial Militar do Líbano (Foto: Divulgação)

Motivos para essa escolha não faltam. “Na altitude, o atleta se beneficia com adaptações internas (aumenta o número de hemoglobina, mitocôndrias). Com isso, ajuda no desempenho de resistência aeróbica, como a maratona. Meu foco é fazer índice para o Campeonato Mundial Militar, na China”, explica.

Pelo mundo

3º Sargento da Marinha do Brasil, essa não é a primeira vez que Gilberto mira na disputa. Em novembro, alcançou a 4ª colocação no Mundial Militar de Beirute, no Líbano.  Na ocasião, completou os 42km em 02h18min. “Além do Mundial, estou focado no Pan-Americano, em Lima, no Peru. Vai ter classificatória ainda”.

Bolívia, Argentina, Paraguai, Colômbia, Equador, Chile, Peru, Venezuela, El Salvador, Itália, China, Polônia e Escócia são apenas alguns países onde Lopes competiu.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *