JF garante 3 pódios na abertura do Fluminense de Corridas de Montanha

* Priscila Oliveira

fluminense de montanha teresópolis caju no pódio - pessoal

Caju Esteves, campeão geral da categoria Longo em Teresópolis (Foto: arquivo pessoal)

Destaque na temporada do então Campeonato Carioca de Corridas de Montanha, os representantes de Juiz de Fora começaram o ano de competições do recém-batizado Fluminense com o pé direito na primeira etapa, realizada no último domingo, 18, no Parque Natural Municipal de Teresópolis, na região Serrana do Rio.

Carlos José Esteves, o Caju (Corpo e Cia./ JF Mountain Club/ Minas Cell/ Lakshmi/ ACP Suplemento/ Raigiltec/ Grimaldo’s/ Rumo Certo), foi o grande nome local na prova, após ser campeão geral da categoria Longo (15km) com 01:16:01.

“Foi uma corrida muito difícil. Já conhecia o percurso, mas este ano mudou um pouco, onde ficou mais difícil, pois tivemos que descer e subir um vale bem profundo. Os treinamentos do meu treinador ajudaram muito, me senti bem durante a prova toda. Agora é continuar treinando, porque dia 08 de fevereiro tem a segunda etapa, em Lumiar”, antecipou.

Segundo Caju, apesar do campeonato geral pela faixa 25-29 no ano passado, a vitória na estreia do novo calendário foi uma grata surpresa. “Não esperava ganhar, mas pensava em fazer uma boa corrida, sempre buscando o primeiro lugar. Queria muito vencer, mas fiquei surpreso com o resultado”.

fluminense de montanha teresópolis thaís matta - pessoal

Thaís Matta e seu troféu de campeã 18-29 Longo feminino (Foto: arquivo pessoal)

Campeã de primeira

No feminino, a categoria também trouxe bons ventos para Thaís Matta (#correndocomasamigas), 4ª colocada geral e campeã entre as atletas de 18 a 29 anos em sua disputa de estreia no campeonato. “O visual foi sensacional, compensou todos os morros pedras e pirambeiras. Do 4,5km até o 7km, era subida por trilha fechada – achei bem cansativa essa parte; foi o momento em que vi muita gente parando, uns respirando tão forte, que pensei que fossem passar mal… Depois, tinha umas descidas com mato muito alto, riacho pequeno, brejo e uns trilhos com pirambeira embaixo, mas a parte mais difícil mesmo foi o morro de trilha”, relatou.

Mesmo com tantos desafios ao longo de 01:52:46, a empolgação da atleta para a próxima etapa já está garantida. “Foi uma corrida bem diferente. Cheguei lá com dor na panturrilha e dor de cabeça. Fiz o meu melhor, mas não esperava esse resultado – até parei no meio do percurso para tirar fotos e gravar vídeo… Eu amei, e decidi participar do campeonato todo”.

fluminense de montanha teresópolis marcos com eloiso e christofer - pessoal

Eloiso André, Marcos Pereira (vice-campeão 50-54) e Christofer Martins são colegas de equipe e “concorrentes” na Meia Maratona (Foto: arquivo pessoal / Marcos Pereira)

Amigos-concorrentes

Ainda por faixa etária, quem completou a lista de pódios para a cidade foi Marcos Pereira (Clube Bom Pastor), vice-campeão da 50-54 pela categoria Meia Maratona, com 02:34:08 de trajeto. “A organização pode melhorar um pouco, mas o circuito é fantástico. São 22K de pura adrenalina, altimetria dura, porém gratificante pelo visual da Serra dos Órgãos. Nossa equipe também marcou presença com os atletas Eloisio André e Christofer Martins, excelentes corredores. Foi a primeira de 11 etapas do Campeonato, então, que venham as outras”, comemorou.

O amigo Eloiso, 4º colocado geral na faixa 40-44 Longo do ano passado e um dos concorrentes ao pódio da primeira temporada da prova de 22km, foi um dos que superaram os próprios limites para completar o percurso. “Foi sofrido, muito pesado. Estava muito quente na subida da trilha da mata. Passei um pouco de mal estar e levei um tempinho para me recuperar. Cheguei nos 15km junto com o 2º da minha faixa, mas tinha 7km pela frente e estava ainda mais quente. Senti muitas câimbras, mas fechei a prova com 02:25:19, em 23º geral e 7º na faixa. O Christofer ficou em 5º na mesma faixa e foi o 17º geral (02:17:10)”.

Próximas etapas

Depois de Lumiar, o Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha segue para Maricá, Petrópolis, Nova Friburgo, Engenheiro Paulo de Frontin, Ilha Grande, Maromba, Paraty e Sana, que encerra a competição, em novembro.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *