JF se destaca em provas de triathlon, travessia e MTB

* Priscila Oliveira ; Foto de capa: Divulgação

Os atletas da equipe VidAtiva, de Juiz de Fora, tiveram um final de semana mais do que movimentado. Isso porque eles se dividiram em duas competições de bastante tradição no cenário nacional. Em Pirassununga, no interior do estado de São Paulo, o triatleta Hugo Amaral encarou a Long Distance e conseguiu ficar entre os ‘top 10’ da prova. Já em Belo Horizonte, o festival All Limits – Lagoa dos Ingleses também trouxe bons resultados, com destaque para Talita Antunes, estreante no triathlon, e Arthur Rizzo, jovem revelação das travessias.

hugo pirassununga - pessoal

Hugo Amaral completando a natação do Long Distance Pirassununga (Foto: arquivo pessoal)

Entre os melhores

Seguindo uma planilha cada vez mais intensa de treinos, com o objetivo de representar bem a cidade nos mundiais do Iron e meio Iron, ambos no segundo semestre, Hugo Amaral fez dos 1,9km de natação, 90km de ciclismo e 21km de corrida um novo trampolim para ficar entre os melhores triatletas do circuito. Com 04h16min, ele chegou à 7ª colocação geral da categoria Long Distance. “Ano passado eu belisquei vários ‘top 10’ em provas nacionais (11º, 13º etc.) e, este ano, fiquei em 9º no GP Extreme Endurance Triathlon, em São Carlos (SP). Por isso, tive essa meta de tentar ficar entre os dez melhores em Pirassununga, que também é uma das provas mais tradicionais do calendário. Olhando o ‘start list’, sabia que teria muitos atletas profissionais bons, mas, durante a prova, percebi que seria possível”, contou.

Dono do 5º lugar na natação e no ciclismo, ele terminou a corrida na sétima posição e justificou o rendimento. “Cheguei a ficar em 5º na corrida também, mas, por ser a modalidade que estou treinando menos, devido às lesões que tive no final do ano passado, senti muito no final da prova e perdi essas outras duas posições. Se for comparar à minha primeira disputa em Pirassununga, em 2012, melhorei só 5 minutos, mas as condições eram outras. Dessa vez estava muito quente, parecido com o calor de Fortaleza (CE). Isso fez a prova ficar um pouco mais lenta. Porém, o resultado, de um modo geral, foi muito bom”.

talita e rafa no pódio - div vidativa

Talita Antunes (1º) e Rafaela Lopes (3º) no pódio do triathlon ‘Low Limits’ (Foto: Div./ VidAtiva)

Clique AQUI para conferir os resultados do Long Distance Pirassununga.

Vencendo em BH

Já na capital mineira, Talita Antunes subiu no pódio da categoria 30-34 com a companheira de treinos Rafaela Lopes. Mesmo sendo sua primeira vez num desafio de triathlon, ela terminou a prova (formada por 1km de natação, 26km de ciclismo e 6,6km de corrida) em 1º, enquanto a amiga faturou o 3º lugar. “Estou muito feliz com a estreia. Foi um grande desafio. Treinei bastante de janeiro para cá e, nos dois últimos meses, intensifiquei os treinos de natação, que é onde sinto maior dificuldade. A prova foi bem tranquila, mas cometi alguns erros que vão ficar de aprendizado. Fiquei eufórica com o título, porque minha categoria foi a mais disputada entre as mulheres”, revelou Talita.

Clique AQUI para acessar a classificação do All Limits.  

arthur no all limits - div tbh esportes

Arthur Rizzo, campeão da travessia ‘Hi Limits’ (Foto: TBH Esportes)

Na travessia, especialidade do jovem Arthur Rizzo (VidAtiva/Sport Club), de 15 anos, 26 minutos foram o suficiente para fazer com que o resultado no Hi Limits (2.000m) fosse mais do que satisfatório. Ele garantiu o título de campeão geral da disputa. “Foi uma prova apertada e bem disputada, mas deu Juiz de Fora. Passei todas as voltas da prova em 1º lugar e, no final, o Renato Melo Ferreira (vice-campeão) quis me passar, mas não foi dessa vez. Agora meu foco é o Campeonato Brasileiro de Travessia, de 10km, em Brasília (DF), no mês que vem. Tenho treinado bastante, fazendo funcional e academia, e me preparado psicologicamente”.

vidativa pirassununga - arq hugo

Triatletas VidAtiva reunidos no interior de São Paulo (Foto: Divulgação)

Equipe Ativa

Responsável pelos treinos de triathlon da VidAtiva, Hugo Amaral teve outros motivos para comemorar a atuação da equipe durante o final de semana. Em Pirassununga, André Dahbar, Marcelo Gonçalves, Vítor Pedrosa e Renato Menezes se dividiram nas modalidades Long e Short. Em Belo Horizonte, Thiago Espada, Peter Vianna e Gustavo Petrosino se destacaram nas demais categorias do triathlon, enquanto Jefferson Britto e Wagner Nepomuceno alcançaram os pódios por faixa etária nos desafios de travessia. No MTB, Romero Alves e André Pontello completaram os resultados do grupo juiz-forano no All Limits.  “Fiquei muito feliz por passar este final de semana com a equipe em Pirassununga e por ver o grupo muito grande em ‘BH’. A gente percebe que o pessoal está com muita vontade, muita dedicação para alcançar bons resultados – e eles estão chegando. O mais importante de tudo é ver a união dessa galera. Todo mundo ajuda ao outro, o que até facilita meu trabalho como treinador, para dar conta de tantos atletas. São cerca de 40 só do triathlon atualmente. Ver os integrantes experientes ajudando aos mais novos é muito gratificante”, finalizou o treinador.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *