Jipeiros da região seguem com tudo no Rally Cerapió

* Priscila Oliveira

Com largada oficial nesta quarta-feira, 27, em Fortaleza (CE), a edição 2016 do Rally Cerapió, considerado um dos maiores eventos off-road da América Latina, desafia centenas de participantes de todo o Brasil até o próximo sábado, 30. O grid também conta com vários mineiros, que representam principalmente as cidades de Juiz de Fora e Muriaé, divididos entre as categorias Carros 4×4 e UTV’s. Ao todo, eles encaram um roteiro de mais de 850km, com trajeto pelos municípios cearenses de Maranguape, Quixadá e Iguatu, e os piauienses de Picos e Teresina, onde termina a competição.

piocerá marcelo e wander - pessoal marcalo mendes

Marcelo Mendes e Wander Cortes na largada promocional do rally (Foto: Divulgação / Mendes&Mendes Lobo Guará Rally Team)

Companheiros nos jipes

Nos carros, estão entre as duplas juiz-foranas Wander Cortes e Marcelo Mendes (Mendes&Mendes Lobo Guará Rally Team), Alcedir Souza e Pedro Ribeiro, Angelo Marciano e Bráulio Ferreira, enquanto os conterrâneos Wagner de Paula, Cristiano Serpa, Bruno Calixto, Rodrigo Peternelli (M8 Rally Club) e Lobsang Max (M8 Rally Club) seguem na competição ao lado de Wander Almeida, de Belo Horizonte (MG); Roberto Bontempo (Araponga Rally), do Rio de Janeiro; Marcelo Jucá, de Macaé (RJ); Pedro Braz, de Muriaé  (MG); e Flavio Boghossian, do Rio de Janeiro (RJ), respectivamente. O navegador Leonardo Martins, de Santos Dumont, completa o time de Edson Fonseca, piloto de Lauro de Freitas (BA).

“Eu e o Wander completamos as três etapas de ontem e ficamos em 11º da Graduados; Angelo quebrou na primeira e terceira etapas; Alcedir e ‘Pedrinho’ também completaram as três. O Cerapió mostrou sua cara: corrida pesada, muito pouca lama, serras pesadas, muito carro quebrado (muito mesmo) – acho que pelo menos uns 20… O ‘Pezinho’ (Cristiano Serpa) desceu barranco abaixo, mas não houve nada grave. Quebramos a suspensão do carro, quase todas as buchas ficaram estouradas, um amortecedor de direção quebrou e por aí vai. Mas, valeu a pena, porque chegamos. Andamos bem na primeira e terceira etapas; na segunda, pegamos um jipe na contramão da prova, no meio da serra, de mão única, tentando socorrer o ‘Pezinho’. Achamos que o resultado foi razoável”, pontuou Mendes.

Clique AQUI para conferir os resultados parciais do Rally Cerapió 2016.

piocerá breno e utv - pessoal

Breno Rezende e o UTV que divide com o bicampeão Lucas Barroso, após o 1º dia de competições (Foto: arquivo pessoal)

Pelo título nas UTV’s

Já nas UTVs, Breno Rezende segue em busca do grande título, tendo como companheiro o piloto Lucas Barroso, de Fortaleza (CE), bicampeão da categoria Graduados. Defendendo a equipe Can-Am / Terrabella Motos, os dois terminaram o primeiro dia de disputas na liderança. “Ficamos em 2º, 2º e 1º nas três etapas de ontem. Ano passado, abandonei o Piocerá (nome que o rally recebe a cada dois anos) por problemas com o sensor do totem no Troller. Agora, eu e o Lucas estamos num UTV turbo de 1000 cilindradas com 145 cavalos de potência, 0km. A preparação foi normal: gaiola de proteção, bancos-concha, cinto de 5 pontos… De especial, fizemos somente a troca de suspensão. Enquanto o Lucas vai tentar o tri, eu vou em busca do bicampeonato, já que venci a categoria Master dos carros em 2013, junto com o Bráulio (Ferreira)”, destacou o juiz-forano.

Para Rezende, além de conquistar o prêmio na categoria, a intenção é utilizar o Cerapió como um ‘treino de luxo’. “Estou muito confiante agora e essa é minha primeira prova como preparação para o Rally dos Sertões, em setembro”.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *