Juiz-forana volta a se destacar na Corrida dos Fuzileiros Navais

* Priscila Oliveira ; Foto: arquivo pessoal

Uma das mais novas estudantes de Educação Física da área, a corredora Simone Andrade (Fac. Granbery/DSF Sports) segue conquistando títulos em algumas das provas mais difíceis do circuito nacional. O mais recente deles foi no último dia 27, quando subiu no pódio como 3ª colocada geral da disputada Corrida dos Fuzileiros Navais, no Rio de Janeiro.

Integrante da categoria Civil e com a marca de 45min39s, essa foi a terceira vez que participou da modalidade 10km. Sua incursão no desafio começou em 2015 e também teve pódio – ficou em 5º entre as mulheres. Já no ano passado, foi campeã geral do trajeto, com tradicional largada e chegada em frente ao Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, na Glória, passando pelos bairros do Catete e do Flamengo.

simone fuzileiros 2018 - pessoal

Aos 37 anos, Simone Andrade tem alcançado títulos importantes na cidade e região. No detalhe, o troféu da Corrida dos Fuzileiros Navais (Foto; arquivo pessoal)

“Minha sensação foi de vitória, porque não tenho mais tanto tempo para ficar treinando – tanto que só fiz um treino para essa prova. Mas, a corrida é muito boa, a organização deles é fora de série e o nível de dificuldade foi muito grande. As duas primeiras que chegaram correram demais e a minha colocação foi decidida praticamente nos últimos 3km. Graças a Deus, o resultado foi muito bem-vindo”, revelou.

Aos 37 anos e enfermeira, ela não abre mão de encarar corridas diferenciadas – entre elas, a Corrida Soldado BOPE nas Trevas, em abril, quando garantiu o vice-campeonato, mesmo sendo estreante na prova. “Conseguir uma classificação dessa, sem muito tempo para treinar, é muito valioso, assim como ver que o corpo ainda responde bem aos estímulos e à disciplina, porque agora tenho que selecionar e fazer treinos conscientes – nada de ficar fazendo muita loucura”.

daniel e simone bope - arq pessoal

Treinador Daniel Fontinelli ressalta evolução da atleta: “objetivos alcançados” (Foto: arquivo pessoal)

Ainda sobre os Fuzileiros Navais, a comemoração de Simone foi além. “Graças a Deus, o resultado foi muito bem-vindo. Fiquei muito feliz e satisfeita. Falei que não ia voltar ano que vem, mas já mudei de ideia. Vou tentar uma boa classificação lá, mais uma vez”, antecipou.

Trabalho recompensado

Segundo o educador físico Daniel Fontinelli, 2016 foi o ano que marcou o início de um treinamento que tem dado certo e trazido marcas bastante satisfatórias. “Quando comecei a treiná-la, ela estava para abandonar as corridas, pois tinha uma lesão atrás da outra e estava muito desanimada. Porém, alterei as formas de treino, priorizando treinamentos que alternassem com dias de descanso, associado à musculação e natação. O rendimento foi aumentando e hoje é considerada umas das melhores corredoras de Juiz de Fora e região”.

E os propósitos continuam sendo traçados. “A Simone se destaca muito em corridas de montanha e trilha. O principal objetivo sempre foi melhorar o rendimento no Ranking, mas ela também tem se destacado em outras provas de renome, como o XTerra. Tudo é um conjunto que deu certo: determinação e foco para execução das planilhas e treinos; objetivos alcançados para as metas traçadas”, encerrou o treinador.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *