Juiz-forano de 19 anos vence etapa de abertura do Rio Triathlon

* Priscila Oliveira ; Foto de capa: Divulgação

Campeão Junior da etapa de abertura do Campeonato Brasileiro de Duathlon, em Belo Horizonte, dia 29 de abril; terceiro colocado da categoria na segunda etapa da Copa Triathlon Brasil, em Florianópolis (SC), em 6 de maio; e campeão geral da modalidade Sprint na primeira prova do circuito Rio Triathlon, domingo, 13, no Rio de Janeiro (RJ). Esses foram os resultados conquistados pelo triatleta juiz-forano Antônio Bravo (VidAtiva), de 19 anos, nos três últimos finais de semana.

antonio bravo - paulo sanches - div triathlon brasil

Antônio Bravo vem de uma sequência de três eventos com pódios (Foto: Paulo Sanches/Divulgação Triathlon Brasil)

No título mais recente, o percurso de 750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida pelo Recreio dos Bandeirante coroou um feito inédito e bastante comemorado: a vitória sobre o campeão da prova no ano passado, Pedro Apud, de São Paulo. “Dessa vez minha natação foi muito boa. Consegui sair na frente, fazer a transição muito rápido e começamos a revezar na bike. Na ida estava bem tranquilo – eu puxava um pouco, depois ele, e a gente foi se ajudando até a volta. Só que começou a ventar muito. A velocidade caiu de 42km/h para 35km/h. Foi muito sofrido”, lembra.

Mesmo assim, o mineiro e o paulistano seguiram se alternando até o fim do ciclismo. “Fizemos a transição e fomos correndo juntos até o final da primeira volta – cada um dando uma forçada para ver se quebrava o outro. Mas, dei uma apertada e fui forçando, pensando que ele estava atrás de mim. No final, olhei, vi que ele ainda estava lá atrás e pensei: “Caraca, hoje ‘deu eu!’. Cheguei tranquilaço e fiquei muito feliz com o resultado”.

Evolução e ânimo

Para Bravo, o aperfeiçoamento das habilidades técnicas e a vitória sobre um triatleta bastante conhecido no circuito são combustíveis para seguir em busca de desafios ainda maiores. “Foi muito legal! Gostei muito, porque o Apud fez as mesmas provas que eu e estava cansado do mesmo jeito. A gente estava ali de igual para igual. Ganhar de quem eu fiquei bem atrás no ano passado mostra a minha evolução. Ele é um atleta muito bom e que teve excelentes resultados. Ganhar dele já é um salto e me dá um ânimo muito grande”, comemora.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *