Juiz-foranos encaram desafio de 50km pela Serra dos Mascates

*Reportagem: Priscila Oliveira

Prova que chega à segunda edição neste sábado, 22, o Desafio Serra dos Mascates vai movimentar cerca de 350 atletas no município de Valença, no Vale do Paraíba Sul, estado do Rio de Janeiro. O evento oferece as categorias 6km, 12km, 25km, infantil e o inédito trajeto de 50km. E tem atleta juiz-forano fazendo contagem regressiva para encarar o percurso longo.

Rafael Costa e Tatiana Oliveira vão estrear nas provas de 50km, enquanto Nathan Ribeiro disputa sua terceira ultra (Foto: arquivo pessoal)

Aos 25 anos, o técnico iluminador Nathan Ribeiro (Luiz Bastos Performance) se interessou pelas ultramaratonas quando passou a considerar as corridas do Ranking ‘muito curtas’, inclusive os 21km da cidade. Foi aí que surgiu a vontade de concluir trajetos acima dos 42km. De lá para cá ele participou de duas provas de 50km, além de alcançar a 2ª colocação na Ultra 12h da UFJF, onde percorreu 72km nas primeiras seis horas do desafio, realizado no ano passado. “Foi meu melhor desempenho até aqui! Sobre a Serra dos Mascates, vai ser a primeira edição dos 50km nessa região, mas, como o tempo limite foi alterado de 8h para 10h30, espero uma prova muito dura, com altimetrias extremas”, revela.

A meta está traçada. “Meu principal objetivo, por ser uma corrida dura, é completar bem. Se a mente estiver boa, vamos para brigar por pódio ou, pelo menos, dar trabalho”.

Mudança de vida

Para o taxista Rafael Costa (Camorra/Atletas da Liberdade), 32, as corridas trouxeram uma verdadeira mudança. Dois anos atrás, transformou a rotina sedentária e de obesidade num dia a dia mais saudável e com qualidade de vida. Se no começo o máximo que conseguia era correr de 5km a 7km, foi incentivado a quebrar barreiras até então inimagináveis. Os treinos ficaram longos e ultrapassaram os 40km. “No último, eu, Nathan e nosso amigo Luiz Messias fomos de Lima Duarte a Ibitipoca e voltamos a Lima Duarte, totalizando 51km. A preparação para essa prova foi muito boa. Treinamos muito, em terrenos diferenciados, trilhas pesadas e com muito morro para testar a ‘carcaça'”, brinca.

Atletas têm 10h30 para completar o trajeto por Valença, no estado do Rio (Foto: arquivo pessoal)

A expectativa é grande. “Quero me divertir! Aproveitar as paisagens, curtir muito minha primeira ultra e terminar dentro do tempo limite. Só de completar já estarei muito feliz e realizado por ter chegado lá, com todo o apoio dos meus amigos e família – em especial, minha esposa e meus filhos, que sempre me deram muita força em todos os momentos”.

Amor ao esporte

Quem também está pronta para estrear nesse tipo de competição é a vendedora Tatiana Oliveira, de 38 anos. Para ela, o amor pelo esporte começou ainda criança, através do pai, que a levava junto com as irmãs para correr algumas provas infantis da cidade. Hoje, acumula três maratonas e está prestes a realizar o sonho de ser uma ultramaratonista de montanha. Detalhe: figura entre as sete atletas femininas inscritas na disputa longa por Valença. “É um grande desafio, que exige muito foco e determinação. Por ser uma prova de alta resistência, poucas mulheres entram nesse tipo de aventura. Isso me desafia mais ainda, porque gosto de desafios”, ressalta.

Para transpor esse obstáculo, os trabalhos foram intensos. “Desde o começo do ano estou fisicamente preparada, fazendo fortalecimento na academia, longões de 20km, 25km e 30km, uma alimentação balanceada e bebendo bastante água, para ter uma hidratação perfeita. Graças a Deus meu psicológico anda ótimo, porque, quando a gente faz o que ama, tudo flui a nosso favor. Agradeço ao meu esposo e às minhas filhas pelo apoio de sempre, e ao meu treinador pelo fortalecimento específico para essa prova”.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *