Juiz-foranos participam da Maratona de Santiago, no Chile

* Priscila Oliveira ; Foto de capa: arquivo pessoal/Adria René

Participar de provas internacionais é um privilégio de poucos. Mas, disputar umas das melhores provas da América Latina (inclusive com selo de bronze  e chancela da renomada Associação Internacional de Federações de Atletismo – IAAF), certamente, não tem preço. Pensando nisso, um trio de corredores juiz-foranos faz contagem regressiva para a tão aguardada Maratona de Santiago, que acontece neste domingo, 02, na bela e moderna capital do Chile. São mais de 30 mil inscritos, divididos entre os tradicionais 42km, uma meia maratona e um trajeto de 10km.

sidnei barbosa - pessoal

Sidnei Barbosa com medalha da Maratona de Miami – EUA (Foto: arquivo pessoal)

Para o experiente atleta Sidnei Barbosa, de 47 anos, que volta ao circuito e está prestes a completar sua 24ª maratona, o objetivo é se superar, mais uma vez. “O processo que envolve uma corrida como essa não é nada fácil, pois exige muito sacrifício nos treinamentos. Chegamos ao nosso limite físico e, principalmente, psicológico. Minha expectativa pessoal para essa prova é conseguir cumpri-la com um tempo melhor do que em 2016 (04h34min) e voltar em condições razoáveis para seguir na minha temporada de maratonas. Pretendo fazer 11 até o final do ano, incluindo duas ainda este mês: de São Paulo, dia 09, e de Montevidéu (Uruguai), dia 23″, adianta.

Da Disney para o Gran Palace

Aos 43 anos e pronta para correr pela segunda vez fora do Brasil (a primeira foram as corridas da Disney, no ano passado), Adria René está ansiosa para estrear nos 42km. “A viagem já está sendo maravilhosa, como sempre. Lugar diferente, pessoas amigas – isso tudo é maravilhoso. Mas, fazer a primeira maratona, isso sim, está me deixando assustada e com medo de não conseguir completar. Frio na barriga, coração a mil, sono indo embora. Nossa… se pudesse, pulava o tempo para amanhã, só para ver como é”.

adria rene no chile 2 - pessoal

Adria René em Santiago: ansiedade a mil pelo ‘grande dia’ (Foto: arquivo pessoal)

Porém, a certeza de ter se dedicado da melhor forma possível vem como um alívio. “Treinei três meses seguidos. Além das planilhas de corrida, controlei a alimentação e trabalhei meu psicológico. Creio que estou preparada, mas parece que essa é a primeira corrida da minha vida. Ainda assim, estou firme e com amigos que me apoiaram desde o início, como o Paulão (Paulo Sérgio Paula), que não pode vir, e o Sidnei, que me ajudou muito nessa etapa. Agora é só aguardar o grande dia”, ressaltou.

Sidnei fez questão de recompensar o carinho. “A Adria é treinada por outro grande amigo, o Afonso de Paula (BD/Alae), que prescreveu um treino duríssimo para ela. Meu apoio foi no dia a dia, na cobrança pelo cumprimento da planilha – sem deixar de cumprir a minha também, para dar exemplo –,  na força para que ela conseguisse realizar os treinos – por vezes, treinamos após às 21h e, em algumas ocasiões, às 4:30 da manhã –, no apoio moral e no incentivo. Acredito que essa estreia não vai ser fácil, mas servirá de base para superar o enorme desafio a ser enfrentado”.

alessandra lage

Em 2016, Alessandra Lage decidiu correr uma maratona (Foto: arquivo pessoal)

Tudo planejado

Quem também está prestes a vivenciar uma maratona pela primeira vez é Alessandra Lage, 43. “Corro há cinco anos e comecei a planejar esses 42km em janeiro de 2016. Conversei com meus treinadores de musculação e corrida, e começamos a nos preparar. Procurei saber sobre outras cidades com maratona e surgiu Santiago. Me informei quanto ao percurso, clima e decidi ir. Resolvemos ir os três juntos, conversando entre nós. Nos organizamos e planejamos tudo. Estamos bastante animados”, confessou.

O que ela quer mesmo é cruzar a linha de chegada. “Estou tranquila. Minha meta é completar a prova”.

CLIQUE AQUI e saiba mais sobre a Maratona de Santiago.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *