Juiz-foranos se destacam em torneios de natação por todo o país

* Priscila Oliveira; Foto de capa: Reprodução / Foco no Esporte

Cada vez mais, os adeptos das piscinas encontram chances de mostrar suas habilidades e conquistar bons resultados individuais ou por equipe.  Somente no último final de semana, pelo menos três torneios, sendo dois locais e um em Nova Lima, movimentaram os atletas de Juiz de Fora. Empolgados com o saldo positivo e seguindo um ritmo intenso de treinamento, eles já estão preparados para os próximos desafios, independente da faixa etária.

daniela stiebler - arq elisa rodrigues

Daniela Stiebler no Meeting em Juiz de Fora (Foto: Elisa Rodrigues)

Rumo a João Pessoa

Vice-campeão por equipes no 55º Campeonato Brasileiro de Masters de Natação, em Porto Alegre (RS), no último mês de abril, e terceiro colocado geral no Meeting Natação Masters (atrás do CPOMG, de Belo Horizonte, em 1º;  do Clube do Remo, de Cataguases, em 2º; e à frente da AABB JF, em 4º), o Clube Bom Pastor disputa mais uma etapa do circuito nacional neste sábado e domingo, 06 e 07. É a XXII Copa Brasil Masters de Natação, que acontece em João Pessoa (PB), tendo entre os representantes locais atletas como Daniela Stiebler, Denise Barra, Eliana Motta, Paulo Motta, Ary Brandão, Alexandre Furtado e Danilo Dutra Dibbe.

Para Daniela Stiebler, que conquistou seis medalhas individuais no último Brasileiro e outras três no Meeting juiz-forano, a maior satisfação vem da oportunidade de “inspirar outros ‘maduros’ a se agitarem” nesse tipo de competição. E o objetivo é manter os bons resultados. “No meeting, comecei a nadar uma modalidade em que não fui lapidada ainda: o peito. Sempre competi craw e costas, que são onde me sinto mais confortável desde a juventude. Tive bons resultados nos 100 peito e, em João Pessoa, vou nadar novamente os 400 livre. Espero manter a segunda colocação e melhorar o tempo. Nas demais provas, conseguir o bronze já é um bom resultado para mim”. Ela disputa os 100m livre, 100m costas, 400m livre e 100m peito pela categoria 45+.

denise barra de braços abertos - pessoal

Denise Barra no Sulamericano de Mar del Plata (Argentina), em 2014 (Foto: arquivo pessoal)

Já entre as veteranas da 55+, Denise Barra (bronze nos 1.500 livre, 200m borboleta, 50m borboleta e 200m livre no Brasileiro) quer fazer bonito nos 50m peito, 50m borboleta, 400m livre (prova da qual é recordista mineira) e 100m peito no circuito paraibano. A atuação em outros dois revezamentos também são o foco. “Minhas expectativas são excelentes, pois me encontro entre as três primeiras nas quatro provas que irei nadar. O complexo aquático lá é um dos melhores do Brasil. Espero representar bem Minas Gerais e melhorar meus tempos. Estou muito motivada a sair do frio e reencontrar atletas de toda parte do país”, brinca sobre o clima do Nordeste, destacando a infraestrutura da Vila Olímpica Parahyba.

Dupla dinâmica dentro e fora das piscinas

Amigos dentro e fora das raias, Fran Peracini e Jefferson Britto não deixam de comemorar as marcas alcançadas nos últimos 15 dias, quando enfrentaram o Meeting Master de Natação – Central, em Conselheiro Lafaiete, e o Festival Esportivo All Limits (reunindo provas de triathlon e travessia), em Nova Lima. Nas águas lafaietenses, a dupla conquistou medalha em cada uma das seis provas disputadas (sendo 5 de ouro e 1 de prata, com quebra de recorde nos 100m peito para o nadador, que também chegou ao número de 150 medalhas no currículo).

fran e jefferson debaixo dagua - pessoal jefferson britto

Fran Peracini e Jefferson Britto: depois de Conselheiro Lafaiete, eles se preparam para ‘soprar velinhas’ em outro torneio (Foto: arquivo pessoal / Jefferson Britto)

“Nadamos no Clube Dom Pedro II em Lafaiete. Eu representei o Clube do Remo e as provas foram de 100 peito, 50 livre e 50 borboleta. Peguei 1º nas três provas. Estava sem nadar há quase um mês, mas, pelo menos, consegui manter meus tempos. Agora vou me preparar para nadar o Challenge 1,5K do XTerra Mangaratiba, em agosto. Antes disso, vamos comemorar os aniversários na próxima etapa do Meeting, dia 04/07, na UFJF – ‘Jeffin’ dia 05 e eu, dia 07″, revela Fran.

Representando a equipe Sesi/Vidativa no All Limits, Jefferson fez sua estreia no triathlon, chegando em 10º lugar geral e 3º da faixa 25-29. “Fiz a prova com muita cautela, para não me machucar, porque estou indo para o Mineiro, em Belo Horizonte. Saí entre os três primeiros da água, alguns me passaram na bike e recuperei algumas posições na corrida. A prova foi redonda. Curti bastante o momento – o visual era lindo. Encontrei um ritmo razoável e, graças a Deus, deu tudo certo. O apoio da equipe Vidativa foi fundamental durante o percurso, porque toda hora que nos encontrávamos um motivava o outro e essa é a melhor parte do triathlon: o contato com as pessoas. Na natação não temos isso, não escutamos nada. Foi top, eu adorei”, avaliou, se referindo aos amigos Marcelo Tonelli e Caio Rebouças, e ao Troféu Eduardo Sávio, que acontece neste final de semana, na capital mineira.

arthur rizzo no pódio do all limits - pessoal

Arthur Rizzo, de 15 anos, no pódio em Nova Lima (Foto: arquivo pessoal)

Jovem “mito”

Pupilo da família e dos amigos de natação, Arthur Rizzo foi considerado um “mito” por ser o juiz-forano mais jovem do grupo na região metropolitana e por completar a modalidade Hi Limits 2K pela Lagoa dos Ingleses em 5º geral e 1º da faixa até 18 anos. “Gostei muito da prova e do tempo (29’06), mas esperava um resultado melhor. O percurso também não colaborou comigo, mas agora é treinar e me adaptar para melhorar na próxima competição, que vai ser o XTerra Mangaratiba (RJ)”.

ely nascimento e sesi o niver do clube jardim gloria - arq delorme

Ely Nascimento, de azul, e os atletas mirins do Sesi JF no aniversário do Clube Jardim Glória (Foto: arquivo pessoal / Wander Delon de Moura Fontes)

Torneio comemorativo

Já nas piscinas juiz-foranas, quem também fez a festa foi o Clube Jardim Glória, que comemorou seus 69 anos de fundação no último dia 31, com um Festival de Natação. Além dos atletas da casa, representantes do Sesi, do Tupi e até do Clube Biquense se renderam ao torneio e às disputas de 50 e 25 metros em todos os estilos e faixas etárias. Dezenas de nadadores participaram do evento e ainda se divertiram com uma atração de capoeira. “Foi muito com participar e, principalmente, poder constatar quantos grandes talentos nós temos. É um belo trabalho realizado pelos treinadores, apesar das dificuldades”, finalizou o atleta Ely Nascimento.