MELHORES DE 2013 E 2014: Triatletas de JF são premiados por campeonatos do Rio

* Priscila Oliveira

A noite da última quinta-feira, 22, foi de consagração para os atletas que se destacaram nas competições realizadas pela Federação de Triathlon do Rio de Janeiro (FTERJ) em 2013 e 2014. Entre as centenas de nomes relacionados pela entidade, dezenas eram de representantes juiz-foranos, que deixaram suas marcas registradas principalmente nas provas de triathlon e duathlon, mas também alcançaram bons resultados no aquathlon e por equipes.

carioca de triathlon lilinha miranda - pessoal

Lílian Miranda saltou do 5º lugar na faixa 30-34 em 2013 para o 9º geral no Duathlon em 2014 (Foto: arquivo pessoal)

Comandada pelo treinador Marcos Hallack, que ocupou a segunda colocação geral do triathlon masculino e foi o oitavo melhor entre os homens do aquathlon, a SaúdePerformance foi “diplomada” 23 vezes (inclusive pelo 8º lugar por equipes em 2013) – sendo que Aline Miranda Machado e Pedro Pedretti faturaram três títulos cada um, enquanto Yvone Berg  e Lílian Miranda foram duplamente condecoradas. Carolina Hallack, Lawrene Gonzalez, Jhonathan Elias, Fabiano Bastos, Cláudia Repetto Coelho, Víliv Velasco, Gabriel Galil, Marcelo Vianna Pasquini e Flávio da Rocha Miranda foram contemplados por faixa etária.

“Considero o Campeonato Estadual de Duathlon do Rio uma prova dura, geralmente com clima muito quente e competidores fortes. Comecei nessa prova em 2013, não fiz todas as etapas, mas garanti o 5º lugar na categoria. No ano passado, fui mais dedicada, treinei mais e sofri menos. O esforço deu resultado: consegui a 9ª colocação no ranking. Agora em 2015, vou estrear no Rio Triathlon”, revelou Lílian.

carioca de triathlon pedro pedretti - pessoal

Ironman 70.3 Flórida é o primeiro grande desafio de Pedro Pedretti, de 19 anos, em 2015 (Foto: arquivo pessoal)

Jovem promissor em busca do mundial

Triatleta há quatro anos, Pedro Pedretti, de 19, se garantiu entre os atletas de 18 a 19 três vezes: foi 5º colocado no Carioca de Triathlon e vice-campeão no de Duthlon em 2013, e venceu a faixa do Triathlon no ano passado. Ele não compareceu à solenidade na capital fluminense, mas se disse bem representado pelos colegas de equipe. “Foi uma experiência muito grande que pude adquirir. É muito bom colocar as provas do Rio no calendário, pelo nível técnico e pelos grandes atletas que participam delas. Premiação é sempre muito bom e gratificante, ser reconhecido por tudo o que você mais gosta é sempre um grande prazer”.

Para 2015, os objetivos dele já foram traçados. “Continua sendo conseguir ir ao máximo de competições possíveis, para ganhar experiência. Vou participar do Campeonato Estadual de Triathlon e de Duathlon do Rio, e de outras provas pelo Brasil. Mas o foco mesmo será o Ironman 70.3 Flórida, em abril. Vou tentar vaga para o mundial de Ironman 70.3″, antecipou.

Clique AQUI para conferir os “Melhores de 2013″ pela FTERJ.

carioca de triathlon thiago rosa de campos na premiação - pessoal

Thiago Rosa de Campos foi diplomado em seu primeiro ano de duathlon (Foto: arquivo pessoal)

Direto do taekwondo

Outra equipe local que se saiu muito bem nas competições pela Cidade Maravilhosa foi a JF Triathlon Team, que recebeu 11 diplomas, com a dobradinha “triathlon-duathlon” para Cláudio Alencar e dupla premiação pelo Carioca de Duathlon para o treinador Diogo Fiochi, que passou da 6ª para a 7ª colocação geral. Ainda no ranking dos dez melhores da modalidade, ocupando especificamente o 9º lugar em 2014, Thiago Rosa de Campos não teve do que se queixar. “Essa temporada superou minhas expectativas, pois sou novo no esporte de endurance e venho do taekwondo, onde usava os exercícios aeróbicos somente para alcançar o peso da categoria em que eu competia. Fiquei muito feliz e surpreso por conseguir esse resultado logo no meu ano de estreia. Aos poucos, fui acreditando que era possível fechar a temporada bem, e assim foi, graças a Deus”.

O triatleta enfatizou que, para a nova temporada, sua meta é alcançar uma colocação ainda melhor no campeonato, além de completar duas maratonas, usando como base o Ranking de Corridas de Rua local.

carioca de triathlon fernanda dias - pessoal

Fernanda Dias estreou no duathlon em 2014 e não vê a hora de voltar a competir (Foto: arquivo pessoal)

Entre várias tarefas, campeã de primeira

Natural de Três Corações (MG), mas com residência fixa em Juiz de Fora, a treinadora, professora, mãe e ex-atleta da Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Fernanda Dias, resolveu não só conciliar todas essas tarefas com o duathlon, como encarar seu primeiro ano de disputas no Estadual do Rio. Porém, o que ela não esperava era se tornar campeã entre as atletas de 25 a 29 anos.

“Só treinava corrida, mas já tinha praticado mountain bike na minha época de faculdade em Viçosa. Depois que vim para JF, dei uma parada e voltei a treinar. Então, resolvi associar os dois. Fiquei em primeiro em todas as etapas e, depois da primeira prova, meu tempo foi melhorando. Só que me machuquei na Meia Maratona do Rio e isso me impediu de continuar todas as etapas até o final. Entretanto, como minhas pontuações foram máximas nas disputas que participei, consegui o primeiro lugar”, avaliou.

Focada nos estudos e no trabalho em 2015, a atleta aproveitou para levantar uma questão recorrente entre os entusiastas da modalidade. “Pretendo não competir, por falta de tempo mesmo, mas, assim que puder, voltarei. O problema é que as competições e os equipamentos são caros, se dedicar ao esporte está ficando cada vez mais complicado. Tudo do ciclismo é muito caro, acho que esse é um dos principais problemas que o pessoal encontra. Mas, não pretendo parar de praticar – só não vou competir este ano”.

Clique AQUI para conferir os “Melhores de 2014″ pela FTERJ.

carioca de triathlon vitor botti - pessoal

Motivado novamente

Ainda na lista dos estreantes bem-sucedidos pela equipe JF Triathlon no Carioca de Duathlon, Vítor Perez Botti também soube se impor e venceu a faixa 25-29 no ano passado – mesmo não tendo disputado a quarta e última etapa do calendário por conta de uma lesão no joelho esquerdo. Contudo, ele fez questão de comparecer à premiação dos melhores atletas de 2013 e 2014. “Comecei as provas um pouco acima do peso, com quase 90kg, mas, no meio da temporada, fui chegando ao peso que considero confortável para competir, que é de 80kg. Depois da terceira etapa, por conta da lesão, fiquei fora dos treinos um mês, perdi o ritmo de prova e, consequentemente, não estava num bom nível para disputar a final. Já o prêmio serviu de motivação para me dedicar aos treinamentos de novo e mostrou para todos nós que a dedicação aos treinos nunca é em vão”, salientou.

Desafiar a si mesmo, novamente pela primeira vez, num triathlon e em maratonas (fazendo, de preferência, a do Rio e a de Búzios), e encerrar a temporada no Duathlon Thiago Machado, em Juiz de Fora. Esses foram os planos traçados pelo atleta para a nova temporada. “Quero voltar a competir no Carioca de Duathlon, mas na categoria acima, de 30 a 34 anos, que é mais disputada, por ter atletas no ápice do condicionamento aeróbico, com mais lastro de treinamento, mais experiência de competição e que disputam provas de âmbito nacional”.

Movimentação juiz-forana em alta

Além dos atletas citados, Pablo Casadio, Marcelo Tadeu dos Santos, Marcius Itaborahy e Sidimar Damasceno engrossaram a lista de premiados pela equipe JF Triathlon Team no Duathlon. Já no Estadual de Aquathlon, os destaques locais foram Ettore Aquino e o treinador Hugo Amaral, ambos da Vidativa.

* Os atletas foram relacionados às equipes de acordo com seus respectivos cadastros na Federação Estadual de Triathlon do Rio de Janeiro em 2013 e 2014.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *