NO QUÊNIA: Atleta de Ubá se prepara para nova temporada de competições

* Priscila Oliveira; Foto de capa: arquivo pessoal

jéssica no quênia com Wilson Kipsang - pessoal

Jéssica Ladeira com Wilson Kipsang, bicampeão da Maratona de Londres (Inglaterra, 2012 – 2014), campeão da Maratona de Berlim (Alemanha, 2013) e campeão da Maratona de Nova Iorque (EUA, 2014) – Foto: arquivo pessoal

Provas de pista no final de abril, corrida de 10km em maio, Troféu Brasil em julho e, antes que aconteçam os jogos olímpicos do Rio, a busca de índice para representar o país no Sul-Americano de Atletismo Sub-23, no Peru, em setembro. É com esses objetivos que a ubaense Jéssica Ladeira (Brasil Vale Ouro) faz um preparo técnico especial no Quênia, África Oriental – celeiro de grandes atletas do atletismo mundial. Os treinos, coordenados presencialmente pelo petropolitano Jorge Luis da Silva, começaram há cerca de duas semanas e seguem até meados de fevereiro.

“Estou num ‘camping’ de treinamento e ficarei um mês aqui, treinando para as competições deste ano, visando melhoras de marcas e provas internacionais. Estamos a 2.300 metros de altitude. Essa é uma experiência única que estou tendo, realizando um sonho só de vir conhecer e treinar com os atletas daqui. Eles estão sendo muito legais, temos trocado várias experiências e ideias”, se alegra a representante de Ubá, prestes a completar 21 anos.

Muitos sonhos, inclusive olímpicos

Segundo o treinador, o melhor caminho para os atletas obterem êxito a cada desafio, de um modo geral, é eles estarem aptos a uma série de transformações, tanto pessoais quanto profissionais. “A primeira mudança é a mentalidade, pois estamos na região do ‘Rift Valley’, de onde saem 80% dos atletas quenianos. Só na cidade de Iten, onde ficamos especificamente, saem 50% deles. Aqui estão os melhores quenianos. O fato de estarmos nas pistas de atletismo, ou mesmo nas estradas de terra, sempre nos faz encontrar atletas olímpicos. A sua mentalidade muda – é automático. Você percebe o que é ter disciplina e saber usar qual direção quer seguir”, pontua Jorge Luis.

jéssica no quênia com treinador jorge luis - pessoal

Treinador Jorge Luis da Silva, de Petrópolis (RJ), é o responsável pela jornada esportiva da atleta ubaense (Foto: arquivo pessoal)

Ele ainda revela que o objetivo maior de toda essa preparação já está definido. “Na verdade, esse é o primeiro de muitos outros estágios de treinamento que a Jéssica irá fazer. O caminho para as Olimpíadas 2020, em Tóquio (Japão), começa agora. Penso que, até o final deste ano, ela estará entre as melhores atletas do Brasil. Já para os demais anos, tudo vai depender de muitos fatores externos, como apoio, vida pessoal etc. Vamos organizar sua vida dela de modo geral para que ela tenha tranquilidade e siga trabalhando”.

A aluna ubaense, que mantém treinos periódicos no Rio de Janeiro (RJ), onde mora, vai além. “Isso tudo era um sonho meu e do meu treinador. Os melhores atletas do mundo, maratonistas, de meio-fundo e olímpicos, treinam aqui. É uma honra estar neste lugar”, finaliza.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *