NUTRIÇÃO: Café faz bem ou mal pra quem pratica exercícios?

café x exercícios - rep cref8

Foto: Reprodução / CREF8 (Conselho Regional de Educação Física da 8ª Região)

O café, bebida mais consumida no mundo depois da água, poderia trazer algum benefício ou malefício para quem pratica exercícios? Embora muitas pesquisas já tenham sido realizadas sobre o assunto, não há dados definitivos que comprovem a eficácia do café na performance física ou que seu consumo cause riscos à saúde e prejuízo ao desempenho físico. Mas, por ser uma bebida muito apreciada em nosso meio, gostaríamos de deixar nosso leitor bem informado sobre as possíveis vantagens e desvantagens do café para o exercício.

Existem algumas evidências de que a cafeína, uma das principais substâncias presentes nessa bebida, potencializa a performance física, pois atua como estimulante do sistema nervoso, aumentando o poder de concentração, a tensão dos músculos, além de ajudar na mobilização de substratos de energia para o trabalho muscular. Adicionalmente, a cafeína estaria associada à diminuição das dores musculares pós-exercício e ao aumento do metabolismo, auxiliando na queima de gordura.

O café também possui grande concentração de substâncias antioxidantes, que, além de combater o excesso de radicais livres gerados durante o exercício, contribuem para a redução de doenças, como as cardiovasculares, câncer, diabetes e Alzheimer. Além dessas substâncias, o café contém vitamina B3 e minerais como potássio e manganês.

café x exercícios - rep dr rondó

Foto: Reprodução / Dr. Rondó

Por outro lado, se consumido em excesso, o café pode causar taquicardia, insônia, desconforto intestinal e dor no estômago – fatores que podem comprometer o desempenho físico. Quanto às desvantagens nutricionais, o café possui fitato e tanino, substâncias que, em excesso, podem comprometer a absorção e utilização de alguns nutrientes essenciais para o exercício, como cálcio e ferro.

Por isso, para desfrutar dessa bebida com prazer e sem ter complicações, o ideal é não ultrapassar o limite de 150ml a 200ml de café ao dia, distribuídos em três ou quatro doses, em horários distintos, sendo uma dessas doses de 20 a 30 minutos antes do treino. Ressaltamos que pessoas com problemas de sono devem tomar a última dose até as 17h; já quem tem excesso de peso, triglicerídeos alto ou diabetes deve preferir a bebida sem açúcar, ou adoçada com adoçantes naturais, como a stévia. Outra observação importante diz respeito à forma de preparo do café.  O consumo de café não coado pode causar leve aumento de colesterol no sangue. Por essa razão, dê preferência ao café coado em filtro de papel ou coador de pano e, eventualmente, se desejar, consuma o café expresso.

Beba café com moderação, e até a próxima!

Nutr. Fabiana de Faria Ghetti
Especialista em Nutrição Clínica pela USC-RJ
CRN9: 1912 / bia.ghetti@hotmail.com

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *