PEDAL E CICLISMO: De casa para o trabalho de bicicleta

Estudo mostra que caminhar ou pedalar para o trabalho melhora o bem-estrar

de bike para o trabalho - Justin Swan Flickr

Foto: Reprodução The City Fix Brasil / Justin Swan (Flickr)

Um estudo realizado pela Universidade East Anglia com Center for Diet and Activity Research (CEDAR), da Inglaterra, mostrou que ir caminhando ou pedalando para o trabalho é significativamente melhor para a saúde mental das pessoas do que dirigir. O estudo analisou 18 mil pessoas com idades entre 18 e 65 anos, por um período de dez anos.

Os pesquisadores observaram o modo de transporte utilizado para deslocamento, além de elementos psicológicos, como sentimentos de inutilidade, infelicidade e noites sem dormir. Eles também levaram em conta fatores que pudessem alterar o rendimento, como ter filhos, mudar de emprego e alterações de relacionamento.

A descoberta foi que quem tinha um “trajeto ativo”, de bicicleta ou a pé para o trabalho, estava sob menos tensão e se sentia mais capaz de se concentrar do que aqueles que utilizavam transporte público ou carro. Curiosamente, a distância percorrida também teve interferência no resultado. Talvez não surpreendentemente, quanto mais tempo gastavam no trajeto, os motoristas de carro apresentavam piora em seu bem-estar psicológico. No entanto, no trajeto ativo, quanto mais tempo gastavam, maior era o bem-estar psicológico.

de bike e a pé para o trabalho - foto thiago gomes - ascom susipe

Foto: Reprodução SUSIPE/ Thiago Gomes (Ascom Susipe)

Um trajeto ativo é definido como a utilização de atividades físicas, tais como caminhar, correr ou andar de bicicleta, para ir até o trabalho. Há muitos benefícios já associados a esse tipo de comutação, como economizar dinheiro e melhora do humor. Mas, que tal andar de bicicleta no trânsito?

Pedalar nas cidades nem sempre é a mais agradável das experiências, porém, os benefícios para a saúde são bem conhecidos, incluindo o aumento da força, a aptidão cardiovascular, entre outros. E, agora, é cientificamente comprovado que a saúde mental e o bem-estar são melhorados.

Vamos continuar lutando para que nossa Juiz de Fora tenha uma ciclovia ou uma ciclofaixa, para que possamos nos locomover com sustentabilidade e segurança.

Beijocletas, e até a próxima!

Roberta Stopa
Atleta Profissional de Mountain Bike e Treinadora
Graduada em Educação Física pela Faculdade Metodista Granbery
Tel:  (32) 8801-6650 / falecom@robertastopa.com.br
Patrocínio: Damatta/ Dabomb/ X-Fusion
Co-patrocínio: Cadu Polazzo/ Thule/ Bagal Bikes/ No Limits
Apoio: X-Pedo/Maxxis-Calypso/Nuun/Honey Stinger/MOB
Parceiros: FECIERJ/ Studio Way3/ Las Casas/ Projeto TopFisio/ Brasil Ride
Um comentrio
  1. Guilherme Mendes
    Novembro 14, 2014 | Responder

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *