Pilotos juizforanos Leandro Reis e Thaís Franchini estão prontos para a Copa Brasil de Kart Indoor

Eles representam a cidade neste final de semana, durante uma série de disputas em Volta Redonda (RJ)

Thaís correndo na edição de 2011 (Foto: Divulgação / Alex Macabú)

Thaís correndo na edição de 2011 (Foto: Divulgação / Alex Macabú)

Os dois não se conhecem pessoalmente, mas tem em comum a paixão pelo kart desde a infância e o mesmo destino neste feriado prologado pelo Dia do Trabalhador: a Copa Brasil de Kart Indoor, em Volta Redonda (RJ). Os pilotos Leandro Reis (Motel Classe A / Posto Visão / Arena Kart Juiz de Fora) e Thaís Franchini são os representantes locais nas categorias Médio (peso mínimo de 70Kg lastreado em 85Kg) e Leve (50Kg lastreado em 70Kg) do campeonato, que é considerado um dos maiores do país e promete reunir alguns dos melhores nomes da modalidade em disputas classificatórias nos dias 03 e 04, válidas também para integrantes da categoria Pesado (85kg lastreado em 100kg). Além dos conterrâneos, mais de 160 participantes de sete estados se encontram no Kartódromo Internacional, concorrendo às semifinais, finais e ao macacão personalizado da superfinal.

Clique AQUI para saber mais sobre a Copa Brasil de Kart Indoor 2014.

Leandro Reis no Kartódromo de Volta Redonda, RJ (Foto: arquivo Leandro Reis)

Leandro Reis no Kartódromo de Volta Redonda, RJ (Foto: arquivo Leandro Reis)

Tudo pronto, inclusive o macacão

Diretor de prova de kart e filho de piloto, Leandro Reis se prepara desde o carnaval para estrear no torneio automobilístico, acumulando, inclusive, um dia de treinos no local da Copa. “Fiquei bastante satisfeito de conseguir treinar um pouco lá, porque fiz um tempo bom e foi melhor do que eu esperava, considerando minha primeira vez. A pista é bastante técnica, faz com que o piloto se concentre mais, e outro ponto positivo é que podemos fazer mais de um trassado”, revela.

Ansioso, ele ainda pretende voltar ao circuito fluminense antes da largada oficial do campeonato. “Ainda não sei se vai dar tempo, mas estou tentando. Meus patrocinadores me deram até um macacão, estão fazendo meu sonho se concretizar”.

Clique AQUI para conhecer a trajetória do piloto Leandro Reis no kart.

Entre idas e vindas, muitas surpresas até pelo orkut

Influenciada pelas pistas abertas em Juiz de Fora pelo pai, Thais Franchini conta que sua paixão pelo kart começou aos seis anos. Pequena demais para as provas adultas, chegou a utilizar almofadas no banco dos carros maiores para conseguir alcançar os pedais e dar conta de treinar por horas seguidas, baixando as marcas e batendo recordes pessoais. Porém, a primeira pista fechou e a “diversão” foi interrompida até os 13 anos, quando um novo circuito foi aberto . “Vi que minha paixão não tinha acabado. Sempre estava lá, correndo nos karts de aluguel e em outros um pouco mais fortes, que eram só nossos. Mas, pouco tempo depois, a pista fechou também”, lamenta.
Ganhando dos homens (Foto: arquivo Tahís Franchini)

Ganhando dos homens (Foto: arquivo Tahís Franchini)

Entre indas e vindas, a solução de seus problemas surgiu em 2008, com a comunidade “Mulheres que andam de Kart”, do orkut. “Uma menina do Rio de Janeiro me achou e perguntou se eu não queria participar do F46, um campeonato estadual. Eu fui. No início, era uma competição menor e as meninas eram inexperientes, só que foi ficando sério. Fui campeã dois anos e 2011 foi a última vez que corremos juntas, pois algumas saíram. Então, fomos distribuídas nas categorias masculinas mesmo”.

Agora com 22 anos, Thaís acumula outros títulos, principalmente entre os homens – nada que diminua sua ansiedade pela Copa Brasil de Kart Indoor. “Essa será minha quarta participação, se não me engano. Nunca tive resultados satisfatórios, mas conheço bem a pista e, apesar de não treinar muito, estou confiante em fazer um bom campeonato”. Sobre a nova disputa nesse universo masculino, a piloto completa: “Para quem nunca me viu correndo, mas sabe que eu corro, sempre tem alguma piadinha de mau gosto. Mas é bom demais correr de kart entre os homens e se destacar; melhor ainda quando ganho deles ou faço uma boa corrida”.

Direto da organização

Responsável pela Copa, que bate novo recorde de inscritos nesta edição, o organizador carioca Felipe Marcel destaca a participação dos juizforanos no campeonato. “Pelo que pude ver, o Leandro vem em evolução e, por conhecer a Thaís, sei que fará uma bela competição, tendo chances de disputar vaga nas finais. Geralmente, Minas Gerais tem nossa segunda maior delegação, só que, dessa vez, por um conflito de datas, muitos pilotos da Akamig (equipe mineira que conta com alguns participantes de Juiz de Fora) não puderam vir. Ainda assim, tenho certeza de que a cidade será muito bem representada”. Ele ressalta ainda que apenas uma outra representante feminina está confirmada nas disputas, a pernambucana Cris Gomes, também da categoria Leve.

 

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *