Quenianos vencem 22ª Maratona Internacional de São Paulo

* Informações: assessoria/Maratona SP

Deu Quênia na 22ª Maratona Internacional de São Paulo, a mais importante prova do gênero do calendário nacional, realizada na manhã quente deste domingo (24), na capital paulista. Paul Kimutai e Alice Kibor venceram a disputa e mantiveram a hegemonia estrangeira da competição – não perdem desde 2013 no masculino e 2011 no feminino. Paul completou os 42,195 metros por ruas e avenidas da cidade, com largada e chegada no Obelisco do Ibirapuera, com o tempo de 2h17min14seg, nove segundos à frente do brasileiro Giovani dos Santos, 2h17min23seg, enquanto Gilberto Lopes ficou com o terceiro lugar, com 2h19min43seg.

Já entre as mulheres, Alice, que fez sua estreia em eventos no país, marcou o tempo 2h35min56seg, seguida por Jane Jelagat, 2h38min37seg, e Carolyne Komen, vencedora no ano passado, com 2h38min48seg. Marizete Moreira da Silva, bicampeã da prova, terminou na quarta colocação, com 2h51min55seg. Ao todo, 17 mil corredores e caminhantes participaram do evento, divididas pelas provas de 42,1 km,  15 milhas, 5 milhas e uma caminhada de 2 milhas, confirmando a força da disputa no cenário nacional.

giovani dos santos - Djalma Vassão - Gazeta Press

Giovani dos Santos foi o melhor brasileiro nos 42km (Foto: Dijalma Vassão / Gazeta Press)

A 22ª edição da Maratona de São Paul,  foi disputada sob um forte calor. Mesmo assim, os corredores fizeram bonito na manhã ensolarada de domingo, para alegria do público ao longo do percurso. No masculino, Paul e Giovani duelaram na parte final da prova, mas o queniano acabou escapando nos últimos metros para garantir a vitória, a 13ª de estrangeiros na história da prova.

“Foi uma prova boa, mas muito dura. Além do calor, o Giovani foi um grande adversário, que valorizou muito minha vitória. Estou feliz por vencer esta maratona tão importante e de uma forma tão boa”, destacou Paul, que foi vice-campeão da Volta Internacional da Pampulha no ano passado. “Pretendo voltar no ano que vem para tentar o bicampeonato”, encerrou.

Giovani dos Santos também era só alegria. Afinal, foi a primeira vez que completou a Maratona de São Paulo e ainda brigando pelo primeiro lugar. “Mais do que terminar, o importante foi ter um grande desempenho. Queria ter vencido, mas acabei sentindo um pouco no final. Estou muito feliz com o resultado e o duelo com o Paul foi muito bom, pois mostra que estamos ficando cada vez mais perto dos estrangeiros”, declarou o corredor mineiro, que venceu a Pampulha no ano passado com Paul chegando em segundo.

Mulheres

Alice Kibor veio pela primeira vez ao Brasil e já chegou vencendo. Com um currículo vitorioso, que inclui o título da Maratona do Kilimanjaro deste ano e o vice na Maratona de Berlim em 2014, ela acabou confirmando seu favoritismo nas ruas de São Paulo, vencendo com boa vantagem. “Gostei muito de correr aqui em São Paulo. O percurso é bom e o público incentiva o tempo todo. Quero voltar mais vezes” disse Alice, após a vitória neste domingo.

Bicampeã da prova, 2009 e 2010, a brasileira Marizete Moreira foi a melhor brasileira neste ano. “Queria vencer, mas ainda estou fora de ritmo. Também teve a morte do meu pai na semana passada, que acabou mexendo comigo. Mas foi um bom resultado diante da força das adversárias e de tudo que passei”, afirmou a atleta, que no ano passado terminou em quinto.

Clique AQUI para conferir os resultados da 22ª Maratona Internacional de São Paulo.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *