RALLY TRANSBAHIA 2014: Juiz de Fora briga por títulos na Master e Graduados dos carros

Mario de Landa, Matheus Mazzei e Luiz Antônio Cavalieri encaram o grip mais disputado, enquanto o casal Roberto Maciel e Juliana Oliveira estreia no desafio baiano
A prova vale pelo Brasileiro de Rally de Regularidade 4×4 Região Nordeste
Foto: Divulgação / Transbahia

Confirmação de inscrição, exame médico, vistoria, briefing e largada promocional. Esse é o saldo que os jipeiros de Juiz de Fora precisam ter nesta quinta-feira para dar o pontapé inicial no Rally Transbahia, que promete mais de 750 quilômetros de prova de regularidade pelo estado nordestino, de amanhã até domingo, 18 a 20. Nos carros, a dupla Mario de Landa e Matheus Mazzei (Grupo Almar Imóveis / Oba-Oba) quer tirar o atraso e transformar o terceiro lugar do ano passado no tão sonhado título da categoria Master, enquanto o juizforano Luiz Antônio Cavalieri e Fernando Pugliese, de Angra dos Reis (RJ), campeões da Graduados em 2013 (Laboratório Arboreto / Fogão de Minas), chegam junto no grid mais disputado da competição com o mesmo objetivo: subir ao topo do pódio. O casal Roberto Maciel e Juliana Oliveira (Araponga Rally Team) completa o time de representantes da cidade, estreando no rally baiano pela categoria Graduados. Os participantes largam em Juazeiro, seguem roteiro pelos municípios de Senhor do Bonfim e Serrinha, e terminam o desafio em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador.

Matheus Mazzei e Mario de Landa no Transbahia do ano passado
(Foto: Angelo Savastano)


Afinidade que ajuda muito

Amistoso nas palavras, mas sem perder o senso de humor, de Landa destaca a parceria com Mazzei. “Andamos juntos há muito tempo e sempre aprendemos um com o outro. Aliás, ele já ouviu muita bronca minha. Ele é um apaixonado por esse universo, se pudesse, viveria dentro de um jipe (comer, beber e dormir)”, brinca. E completa: “Gosto bastante do Matheus, nossa amizade sempre foi além do rally. Sem dúvida, esse louco é uma revelação do mundo off road”.

Em resposta, o navegador vai além nos elogios. “O Mario foi uma peça muito importante para chegar onde cheguei. Depois do meu pai, foi o segundo piloto a ver que eu tinha capacidade de dar bons resultados e, na primeira prova que fizemos juntos, há quatro anos, fomos campeões na principal categoria do Carioca Off Road. Já fizemos grandes corridas, nossa amizade só cresceu. Temos um carinho de pai para filho e isso é fundamental, pois a afinidade ajuda muito, principalmente num rally longo”.

Sobre o novo desafio, de Landa se espelha nos conterrâneos Bráulio Ferreira e Breno Rezende (Lobo Guará Rally Team), campeões Master de 2013, para buscar o título dessa edição. “Estamos indo com a faca nos dentes, tentando recuperar a perda do ano passado, quando nosso pneu estourou nos quilômetros finais, já no terceiro dia de prova. Vai ser minha primeira prova oficial este ano, mas o Matheus já está ‘afiado’, correndo desde fevereiro. Queremos trazer o troféu de campeão para Juiz de Fora novamente”. Os dois correm numa Pajero Full.


Luiz Antônio Cavalieri e Fernando Pugliese no briefing do Transbahia 2014
(Foto: Angelo Savastano)


Segredo para o sucesso

Outra vez a bordo de um Troller, Cavalieri (o Totonho) revela o segredo da dobradinha com Pugliese. “A gente já participa de provas há bastante tempo – ele para lá e eu, para cá. Mas o entrosamento se desenvolve rápido: tem que ter uma boa dose de paciência, amizade e compreensão dos dois lados, senão desanda tudo. Nossa expectativa sempre é a melhor possível. A gente fala antes da prova: ‘somos profissionais disso’. É nosso hobby, vamos fazer de tudo para ficar no lugar mais alto do pódio”.

Acostumado com navegação, mas assumindo o posto de piloto da dupla pela segunda vez, ele ressalta as características do rally. “Correr na Bahia é ótimo. Os lugares são maravilhosos e a prova contempla todos os tipos de terreno, intercalando médias de velocidade. Sem falar que o Zé do Rádio, o organizador, é muito bom”.

Roberto Maciel e Juliana Oliveira
(Foto: Divulgação / Araponga Rally Team)


Em nome do grupo

Já para o casal Roberto Maciel e Juliana Oliveira, que coloca um Pajero TR4 nas trilhas, a busca é por bons resultados durante a estreia no Transbahia. “Estamos ansiosos, pois é um rally de três dias, com muita adrenalina, muito balaio e um grau de dificuldade elevado. Vamos nos empenhar ao máximo para obter um bom resultado para a equipe Araponga Rally Team”.

Para todos os gostos

Além da prova de carros, que define o Brasileiro de Rally de Regularidade 4×4 Região Nordeste, o Transbahia também conta como etapa do Brasileiro de Enduro de Regularidade para as motos e quadriciclos. O rally ainda apresenta disputas na categoria UTV’s.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *