“Representar o Brasil é motivo de muita alegria”, diz Amanda Oliveira após Sul-Americano

*Reportagem: Priscila Oliveira

No Equador, representante de Mercês foi a 10ª colocada nos 10km, com a marca de 40min10s (Foto: arquivo pessoal)

De volta a Juiz de Fora desde terça-feira, a atleta Amanda Oliveira (Fac. Granbery/ Real Mercês/ CRIA UFJF/ Sicoob/ NutriMais) retoma a dobradinha entre treinos e faculdade após dias exaustivos de viagem – mas por uma ótima causa. Sábado passado, ela disputou a prova de 10km do Campeonato Sul-Americano de Cross Country, em Guayaquil, no Equador. Defendeu a seleção brasileira pela primeira vez e agora faz um apanhado dessa experiência.

“Minha marca foi de 40min10s. Alcancei a 10ª colocação. Achei o percurso mais difícil que o de São Paulo, porque tinha muita curva e a umidade do ar estava meio ruim. Senti minha respiração um pouco diferente, mas, mesmo assim, fui na garra até o fim”, revela. Ela lembra que precisou driblar outros desafios. “Não consegui dormir muito bem na noite anterior. Fiquei ansiosa e com um pouco de medo do terremoto que aconteceu lá. Porém, não posso colocar isso como motivo da minha colocação. As adversárias dos outros países são bem mais experientes que eu, competem o Cross desde as categorias mirim e juvenil. São bem completas – treinam muito, inclusive, algumas são atletas olímpicas”.

Segunda da esquerda para a direita, atleta mantém garra, força e dedicação para seguir adiante (Foto: arquivo pessoal)

Motivo de alegria

Em sua segunda participação em competições cross country pela categoria adulta, que é a mais forte e disputada, a representante de Mercês, de 21 anos, não desiste dos objetivos. “Estou muito feliz com meu resultado. Queria ter me destacado mais, porém, tenho muito caminho pela frente. De todas as atletas, eu era a mais  nova – então, tenho muito tempo para melhorar ainda. Só é preciso ter paciência e continuar focada nos treinos com garra, força e muita dedicação, pois nada acontece sem esforço”, ressalta.

A corredora também faz questão de destacar a vitória dos conterrâneos entre as equipes sub-18 masculina, adulta masculina e sub-20 feminina. “Só tenho a agradecer a Deus, por ter chegado até aqui. Só de estar lá, representando essa seleção querida, mostra que estou no rumo certo. Fui escolhida para representar o Brasil, e isso é motivo de muita alegria. Obrigada a todos os meus amigos e colaboradores, que ficaram na torcida. Agora é continuar focada, pois a temporada ainda está só começando”.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *