Robson Aloisio comemora 25 anos de MTB com direito a volta por cima e títulos inesquecíveis

* Priscila Oliveira

Atleta, treinador e personal trainer, o juiz-forano Robson Aloisio (RAAS Training/ AFA Bikes/ Guma Construtora/ Mr. Tugas/ Açotel/ Apriori ), de 42 anos, tem motivos de sobra para comemorar as conquistas pessoais ao longo de 25 anos de dedicação ao mountain bike. Porém, quem já ouviu falar de sua carreira ou é praticante da modalidade e se tornou fã do trabalho desse ciclista talvez não saiba que, por traz de títulos inesquecíveis, ele também carrega uma grande história de superação no currículo. Isso porque, há quase cinco anos e meio, Robinho (como é carinhosamente chamado pelos amigos) sofreu um infarto que pode ser considerado o “divisor de águas” entre o aperfeiçoamento e a perfeição.

robinho aloisio no pódio do pan - divulgação

Robson Aloisio no topo do pódio do Panamericano de MTB 2014, em Barbacena (Foto: Divulgação)

Em dezembro, encerrando com chave de ouro a temporada que marcou suas “bodas de prata” com o esporte, o biker recebeu o prêmio Mérito Esportivo Panatlhon como destaque do Mountain Bike local em 2014. “Na verdade, os títulos mais importantes da minha carreira coincidiram com os do ano passado, porque consegui o campeonato nacional pela sexta vez e o título do Panamericano (categoria Master B1), onde eu já tinha conseguido um 3º lugar em 2002 e um 2º em 2006. Esses 25 anos de MTB também são importantes porque, de 2009 para cá, vivi um processo de recuperação, de restauração da autoconfiança e da própria condição física por conta do infarto. Custei perto de quatro anos para conseguir essa retomada e a premiação do Panathlon completou esse ciclo de transtorno, de complicação de saúde e do retorno ao alto nível, consagrado por esse título panamericano”, enfatizou Aloisio.

robinho aloisio - foto lique gávio

O próximo grande desafio do atleta são três dias de disputa pelo Deserto do Atacama, em maio (Foto: Lique Gávio)

Lado incentivador

Certo de que a experiência adquirida ao longo de dezoito anos como treinador de outros atletas (entre eles, Roberta Stopa, Thiago Aroeira, Carolina Zacharias, André Novaes, Brener Belozi e Cláudia Scaldini) fez toda a diferença nesse processo de recuperação e busca pela “excelência”, Robinho não hesitou em incentivar quem, por ventura, esteja passando por alguma situação difícil. “Penso que, atravessada alguma complicação, acidente ou incidente, o primeiro passo é conseguir recuperar ‘alguma coisa’. Foi assim que fiz. Primeiramente, queria provar para mim mesmo que eu era capaz de pedalar novamente. Depois, comecei a querer chegar de novo a ter rendimento. Essa escalada demorou bastante e, surpreendentemente, consegui retornar com um condicionamento melhor do que antes. Então, acho que vale à pena a gente querer contornar a situação; tentar, pelo menos, melhorar a própria autoestima e autoconfiança”.

De olho no mundial, cheio de torcida

Completamente recuperado, o atleta acredita que o importante é retomar qualquer condição que contribua para a qualidade de vida. Nesse sentido, planos são o que não faltam para a próxima temporada. “Agora é uma medalha no mundial, onde tenho um 4º lugar, 7º e 8º. Quero muito essa medalha, e minha busca continua sendo essa. Mas, também alcei voos maiores em relação a outros desafios. Já certo para este ano é o Atacama Challenger, no dia 1º de maio – uma prova de três dias pelo Deserto do Atacama. E ainda vou em busca do Mundial na Espanha, em agosto”, revelou.

robinho aloisio com família no panathlon - hugo keyler

Robinho com a esposa Roberta, os filhos Artus e Dartan, o amigo Mamão, a mãe  Vera e o padastro Wilson na premiação do Mérito Panathlon 2014 (Foto: Hugo Keyler)

Se depender de toda a família e dos amigos, torcida para alcançar o que deseja não vai faltar para o juiz-forano. “Como diz o Mamão (Felipe Gomes), o ‘Robim’ é o ‘oráculo do MTB’… Ele é nosso herói, Super-Papai-Ciclista-Marido. É formado em Educação Física, pós-graduado em Treinamento Desportivo, entende o que vive na bike e passa isso aos clientes de personal – tanto que tem grandes nomes no currículo. Meu orgulho é gigantesco, acho que ele já está no topo. É uma figura conhecida em todo o cenário do MTB, e o Pan foi o ápice. Costumo dizer sempre que ‘a nossa Família RAAS Training o aguarda. Nosso Clã RAAS o saúda”, encerrou a esposa, Roberta Boechat.

* RAAS Training é o nome da equipe comandada pelo atleta, com base nas letras iniciais de seu nome – Robson Aloisio Alfredo Silva.

Um comentrio
  1. Nilton
    Janeiro 7, 2015 | Responder

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *