Terceira idade e corrida

terceira idade e corrida - rep swimex

Imagem: Reprodução / Swimex

Independente da idade ou experiências anteriores com atividades físicas, a corrida pode trazer benefícios a todos os seus praticantes, especialmente aos mais velhos, já que o esporte pode ajudar a prevenir doenças, diminuir dores articulares e fortalecer a musculatura. A atividade física também pode ser o principal elemento de uma vida mais ativa e feliz na terceira idade. A socialização e o bem-estar proporcionados por ela também mudam positivamente a parte psicológica do corredor, que se sente mais capaz e saudável.

Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, existem cuidados específicos para cada faixa etária, que devem ser conhecidos e estabelecidos de acordo com as necessidades individuais de cada corredor antes de dar início aos treinos. É relevante observar aspectos como o impacto que o corredor mais velho irá sofrer nas articulações. Para minimizar essa questão, seus ossos e músculos devem estar bem fortalecidos e preparados. Observar também a frequência cardíaca máxima, que o passar dos anos vai diminuindo, sendo importante ajustá-la para realizar os treinos em segurança. E, oposto à frequência, outro item é a pressão sanguínea, que aumenta a cada ano.

Em relação à alimentação, por apresentarem metabolismo mais lento, os cuidados com a hidratação devem ser em dobro. Sucos naturais, chás e muita água devem sempre estar presentes antes, durante e depois dos treinos. O consumo de frutas, verduras e legumes variados também é recomendado.

corrida na terceira idade - Shutterstock - rep sportlife

Imagem: Shutterstock / Reproduzida do SportLife

No caso de idosos, o Colégio Americano de Medicina Esportiva recomenda que os treinos sejam variados na semana, num ritmo leve ou moderado, sempre atentando aos cuidados com os ossos, ligamentos e articulações. No treinamento para idosos, não há a necessidade de baixar tempos ou, muito menos, estipular marcas. O objetivo é proporcionar qualidade de vida, momentos memoráveis e lúdicos.

O treinamento para idosos é como um treino para iniciantes, que nunca correram ou estão parados há mais tempo. Antes de tudo, o indivíduo deve passar pelo processo de avaliação física, médica e nutricional, para que, a partir daí, seu ritmo e frequência de treinos sejam estabelecidos. Não há desculpas. Crianças, gestantes, idosos ou grupos especiais – todos podem e devem praticar atividade física, a fim de melhorar sua qualidade vida. Faz-se a ressalva de sempre procurar profissionais qualificados para melhor orientá-los.

Bora praticar saúde!

Prof. Pedro Paulo Duarte Souza
Especialista em Treinamento Esportivo pela UFMG
CREF 008002-G/MG, Tel:  (32) 9982-9309
personal.pedro.paulo@gmail.com

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *