Maratona do Rio: Juiz-forana que vive nos EUA traz grupo de americanos para os 42km

*Reportagem: Priscila Oliveira

Radicada há 22 anos nos Estados Unidos, mais especificamente em Los Angeles, na Califórnia, a juiz-forana Danielle Soldati, 44, concilia com carinho duas oportunidades das quais não abre mão de aproveitar: correr e voltar ao seu país de origem. Pela terceira vez consecutiva, ela encabeça um grupo de americanos ávidos por participar de uma das mais importantes provas do Brasil, a Maratona do Rio, que acontece neste final de semana e promete reunir cerca de 40 mil inscritos, divididos em cinco modalidades.

Danielle Soldati guia atletas americanos no Rio desde 2017, quando participou dos 21km em homenagem à mãe (Foto: arquivo pessoal)

Na Cidade Maravilhosa desde segunda-feira, 17, ela e os estrangeiros desfrutam do que a capital fluminense tem de melhor. “Eles estão super agradecidos em poder conhecer o Brasil pelos olhos de uma nativa e apaixonados com o calor humano dos brasileiros, a culinária, os cartões postais e com a corrida em si”, revela. Ela virou ‘guia de turismo’ de atletas no Rio de Janeiro por um motivo para lá de especial. “Minha mamãe faleceu em 2016 e, quando eu soube que a Maratona do Rio ia acontecer no dia de aniversário da morte dela (18 de junho de 2017), resolvi fazer uma homenagem e correr os 21km. Alguns amigos americanos me pediram para vir junto e foi simplesmente maravilhoso. Desde então, o grupo só cresce: foram 12 atletas em 2017, 18 no ano passado e 30 dessa vez”.

Com várias provas de 10km, 16 meias maratonas e 9 maratonas no currículo, Danielle se prepara para estrear nos 42km no Brasil, sendo sua terceira maratona só nessa temporada. “A umidade daqui é muito complicada para mim, principalmente por eu estar sempre treinando num clima extremamente seco e, muitas vezes, frio. Como será minha terceira maratona no ano (Los Angeles, em março; Orange County, em maio; e a do Rio agora), certamente estarei cansada, mas será um prazer enorme”, antecipa.

Amante dos esportes

A juiz-forana lembra que sempre amou a prática esportiva – pedalava muito, fazia aulas de jazz e corria despretensiosamente na escola. Chegando aos EUA se apaixonou pelo ciclismo, além de sempre correr e nadar com a irmã gêmea, Giselle, que também reside em Los Angeles. Já a relação com a corrida começou em 2009, através de uma das funcionárias do restaurante que gerenciava. “Ela queria começar a treinar à noite, depois do trabalho, e completar uma corrida de 10km alguns meses depois. Eu e minha irmã resolvemos entrar no projeto e completamos nossa primeira corrida, chamada Nike Human Race, no meio da noite. Foi muito legal”.

Dona de várias medalhas, a mineira vive a expectativa de estrear em maratonas no Brasil (Foto: arquivo pessoal)

Porém, seu divisor de águas na modalidade aconteceu no ano seguinte. “No verão de 2010, eu e minha ‘geminha’ estávamos correndo em Santa Mônica e encontramos um grupo gigante, vestindo uma camisa que dizia ‘LA Leggers‘. Voltando para casa, procuramos o grupo na internet e nos registramos. Assim, surgiu nosso primeiro treino oficial para maratonas”.

Danielle destaca que não existem assessorias esportivas nos Estados Unidos, o que considera um fator interessante. “Acho isso muito legal! Os grupos de corrida normalmente são sem fins lucrativos e gerenciados pelos próprios atletas, que trabalham voluntariamente. O LA Laggers é o grupo mais antigo de Los Angeles, está completando 30 anos de existência e somos 1.600 atletas. No começo da temporada de treinos para maratonas, todos os novos atletas correm até determinado ponto (meia milha) e regressam para ter seus tempos cronometrados. Alguns vão para grupos mais rápidos, quando a corrida é curta, e voltam para o grupo mais lento em longões”, salienta.

Contando os minutos para completar os 42km cariocas, a mineira não vê a hora de voltar à cidade natal. “Sigo para Juiz de Fora assim que meus amigos americanos retornarem aos EUA. Vou terminar um tratamento dentário, que é muito mais caro por lá, e rever minha família e amigos”, finaliza.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *