Ranking de Corridas G10 da Zona da Mata estreia em 2019

* Reportagem: Priscila Oliveira

Reunião de nove municípios batizou o circuito, que começa em fevereiro, por Tabuleiro (Foto: Hugo Keyler/arq. RCO)

Se Juiz de Fora foi a principal referência em corridas na região durante mais de trinta anos, um novo tempo para os adeptos da modalidade está prestes a começar. Isso porque, nove municípios se reuniram para oferecer um novo circuito aos atletas – o Ranking de Corridas G10 da Zona da Mata. O calendário 2019 já está fechado e contempla as cidades de Tabuleiro, Guarani, Mercês, São João Nepomuceno, Piraúba, Rio Novo, Goianá, Coronel Pacheco, Bicas e Chácara, respectivamente.

Coordenador de Esportes de Goianá desde 2013 e responsável pelas provas do Ranking, Luiz Carlos Lanini sempre teve interesse de fomentar a prática esportiva e esse processo começou exatamente com as corridas de rua, por conta do ICMS Esportivo da cidade. “Vi que muitos atletas tinham dificuldade para pagar suas inscrições, por serem muito caras, e o atletismo na nossa região não tinha tanta força como está tendo agora. Nessa gestão, tive total apoio para iniciar esse projeto e comecei a convidar municípios para criarmos um circuito, onde o foco maior seria valorizar o atleta e incentivar o esporte na Zona da Mata”, revelou.

Pensando nisso, cada uma das etapas se comprometeram a seguir dois critérios: realizar provas infantis e oferecer corridas adultas a preços populares. “Elas terão um valor que todos poderão pagar. Não queremos fazer desse Ranking um negócio, mas, sim, fomentar o esporte. A criação do G10 deve contagiar ainda mais as pessoas. Cinco anos atrás, o pessoal tinha vergonha de correr na rua. Hoje, virou febre e queremos levar isso para as crianças (senão o nosso Ranking perderia seu verdadeiro sentido), unindo o social e o físico”.

José Amâncio Mendes, primeiro atleta de Goianá. Município recebe etapa da competição em agosto (Foto: Hugo Keyler/arq. RCO)

Valorização do atleta

Segundo Luiz Carlos, os primeiros passos para que essa iniciativa tomasse forma foram dados em solo goianense, que contava apenas com o atleta José Amâncio Mendes como referência. “Quando comecei os trabalhos na Prefeitura, eu precisava movimentar o atletismo, então, comecei a convidar outras pessoas para a nossa equipe. Postava sempre os resultados dos nossos corredores e isso foi contagiando outros municípios. Assim, acho que o atletismo cresceu muito e, com a criação do Ranking, tende a aumentar ainda mais, pelas inscrições baratas, atendimento de primeira, valorização do atleta e a premiação de final de ano. Tudo isso vai contribuir para o sucesso do circuito”, ressaltou.

Ao todo, 10 etapas integram o calendário, que segue de fevereiro a dezembro. Todas elas têm valor fixo de R$30 nas inscrições adultas, sendo que equipes acima de dez atletas pagam R$25/cada, e os cadastros são gratuitos para as corridas infantis. Já no fim da temporada está prevista premiação com troféu e quantias de R$1.000, R$700, R$500, R$300 e R$200, respectivamente, do 1º ao 5º lugares gerais masculinos e femininos. Nas faixas etárias, além das mesmas categorias, os atletas PCD (Pessoas com Deficiência) recebem troféu e certificado – sempre para os três primeiros colocados.

As datas do Ranking de Corridas G10 da Zona da Mata serão lançadas ainda esta semana pelo Rumo Certo, que é a mídia oficial de divulgação e cobertura fotográfica do circuito.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *